- Por Mariana Conte

Protetor solar no inverno

Acha que só porque os dias estão mais amenos (ou até geladinhos) dá pra pegar leve ou esquecer do filtro solar? Nem pensar!

A incidência de radiação solar não muda no inverno e, segundo uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de Itajubá (Unifei-MG) e Pesquisa e Inovação da L’Oréal Brasil, no Brasil, o sol oferece perigo todos os dias, mesmo durante o inverno.

Também somos recordistas mundiais em casos de câncer de pele. Ou seja, independente de quanto os termômetros estão marcando, protetor solar sempre!

 

Proteção essencial

Você descuida um pouco e pronto, está lá o sol causando envelhecimento precoce e manchas. “A radiação ultravioleta pode causar reações imediatas, como as queimaduras solares, as fotoalergias (alergias desencadeadas pela luz solar) e o bronzeamento.

Mas também provoca reações que aparecem depois, devido ao efeito cumulativo da radiação durante toda a vida, causando o envelhecimento cutâneo e as alterações celulares que, através de mutações genéticas, predispõem ao câncer da pele”, explica Cláudia.

Muy amigo

O protetor solar, portanto, evita o desencadeamento dos cânceres de pele e também de todos os sinais de envelhecimento cutâneo, tais como flacidez, manchas, rugas e vincos.

“Ele pode ter ação física e química, dependendo da composição e dos seus ativos. Raramente existe um protetor solar somente com ativos para proteção física”, diz a dermato. Aplicado na quantidade certa ele é seu melhor amigo!

Pode pegar leve?

Também não vale achar que, só porque é inverno, o FPS pode baixar. “A proteção deve ser igual de janeiro a janeiro, do inverno ao verão. Ao longo de todo o ano, durante o dia, mesmo que esteja frio, nublado ou chuvoso, existe muita radiação UV capaz de lesar a pele. O frio apenas disfarça a sensação incômoda que sentimos com o calor do verão”, observa Cláudia.

Pessoas de pele escura também não devem se descuidar. “Elas são realmente mais protegidas das queimaduras, mas o risco de terem manchas, por exemplo, é muito maior”, alerta. Descubra o filtro solar ideal por tom e tipo de pele.

Make com FPS vale?

Bases e BB Creams com FPS são suficientes, sim, para quem vive fechada no escritório e que se expõe por pouco tempo nos percursos de ida e volta ao trabalho.

“Em geral, os FPSs desses produtos são sempre baixos, de 15 a 20”, diz Cláudia. Tire suas dúvidas sobre o protetor solar facial certo clicando no link.