Laser Fotona capilar: o que é e quais os benefícios

Se a queda é uma questão, seja por alopecia ou eflúvio telógeno, o laser Fotona capilar pode ser um complemento para o seu tratamento

Compartilhar:

O laser Fotona capilar, em resumo, é um procedimento contínuo que age direto em questões do cabelo, especialmente a queda, como calvície e eflúvio telógeno. Quem dá mais detalhes sobre como ele realmente age na raiz, é a especialista em cabelos e tricologista, Luciana Passoni.

Laser Fotona capilar: o que é e quais os benefícios

Sempre abrimos esse tópico de conversa, sobre como a saúde do fio começa no couro cabeludo: é ali que o folículo se desenvolve e o fio cresce mais forte e saudável. E o laser Fotona capilar age nessa lógica, como explica a tricologista. “Esse tratamento realiza a fotobioestimulação que atua nos processos do couro cabeludo, aumentando a atividade das células sem causar danos térmicos às estruturas do tecido”.

Diferente de outros tratamentos intradérmicos, como é o caso do MMP e a intradermoterapia, já super reconhecidos nos cuidados com a alopecia, este não é um tratamento invasivo. “O Fotona é um estimulador capilar a laser que trata os distúrbios da perda de cabelo, a tecnologia desse tratamento é baseada em aplicações que não precisam ser injetáveis, sendo assim um método eficaz e inovador”, explica a médica.

Como o Fotona age no crescimento capilar

De acordo com o fabricante do laser, o equipamento age de maneira robótica, melhorando a circulação sanguínea nas áreas afetadas pela queda e melhorando a entrega de nutrientes para o bulbo capilar. “O principal objetivo é a ativação das células capilares, tratando a saúde do couro cabeludo, estimulando e favorecendo o crescimento capilar”, complementa Luciana.

Para quem o Fotona é indicado

O fabricante ainda comenta que em 6 sessões já é possível ver resultados, como explica a tricologista. “Os resultados são fios mais firmes, saudáveis e com um aumento expressivo na quantidade de cabelo”.

Se perguntou se esse é o tratamento para você? Vale sempre a conversa com o seu médico de confiança, mas caso você sofra algum tipo de queda, vale o agendamento. Os tipos de queda mais comuns são:

  • Alopécia: a queda permanente dos fios, a alopecia pode ser de alguns tipos, como a androgenética, seborreica ou areata.
  • Eflúvio telógeno: já o eflúvio telógeno, é a queda temporária dos fios, e pode ser decorrente de alguns processos como pós-Covid, sazonal, pós-cirúrgico e até pós-parto;

“Esse tratamento é indicado para quem sofre com queda de cabelo e alopecia. O tratamento é indolor e deve ser realizado com acompanhamento de um especialista”, recomenda a especialista.

- Por Isabelle Guedes