Quando você precisa cortar o cabelo?

A resposta é... Depende! Se ele é cacheado, liso, repicado, tem franja, curto. Ou ainda se você resolveu adotar um bob ou lob. Descubra o intervalo ideal para o seu fio!

Quando as pontas ficam tão secas que não dá mais pra disfarçar nem com óleo de cabelo, quando os nós começam a tirar você do sério, quando parece que seu rosto está desanimado, por mais que você sorria.

Essas são algumas das possíveis respostas para: quando você deve realmente cortar o cabelo? Diz a lenda, precisa ser a cada dois meses. Mas será? Não dá para aplicar a mesma regra a todas as texturas e comprimentos de cabelo, certo? Aqui vai um guia.

Cabelo cacheado: a cada 3 meses

“Aqui, a regra geral são cortes a cada 3 meses”, fala o cabeleireiro Ronan Gedeoni. Mais do que isso vai render nós e pontas duplas demais. Se estiver na pilha de deixar o cabelo crescer, peça ao seu cabeleireiro para tirar apenas as pontinhas do seu cabelo cacheado, coisa de meio centímetro. Assim, ele sempre se manterá um pouco maior do que quando você chegou ao salão.

Cabelo virgem: a cada 3 meses

Esse é o tipo de cabelo mais saudável. “Se os seus nunca foram coloridos e você raramente usa ferramentas térmicas, pode aparecer no salão a cada três meses sem o risco de o look parecer caído”, diz ele.

Cabelo longo ondulado ou reto: a cada 2 ou 3 meses

Se você tratar seu cabelo longo como sua pele – hidratando, minimizando os danos causados ​​pelo calor – pode esperar de 2 a 3 meses até o próximo corte. “O look não requer manutenção frequente e se os fios estiverem bem cuidados, não apresentarão pontas duplas antes disso”, fala Ronan.

Cabelo com cachos finos ou médios: a cada 2 ou 3 meses

Como quem tem cachos costuma caprichar na hidratação, pode esperar até 3 meses para cortar os fios. “Se os cachos forem pequenos, melhor encarar a tesoura a cada dois meses, para eles não perderem a forma”, explica o hair stylist.

Cabelo com repicado largo: a cada 1 mês e meio ou 2

Esse é o período em que os fios continuam bonitos e no corte. “Esse tempo é suficiente para deixar seu cabelo crescer e na medida para manter o repicado em dia”, ensina ele.

Cabelo repicado: a cada 1 mês e meio

Cabelo em camadas precisa de cuidado extra, porque depois de um mês podem parecer desalinhadas demais. “Após dois meses, elas estão mesmo é uma bagunça!”, brinca o expert. Se você tem um corte assim, não pode ficar muito tempo longe da tesoura se quer manter o look fresh.

Bob ou Lob: a cada 1 mês e meio

Cortes retos crescem muito bem, de forma geométrica. “Mas facilmente vão passar da nuca em seis semanas”, avisa.

Cabelo fino ondulado ou reto: a cada 1 mês ou 1 mês e meio

Cabelo fino perde volume muito facilmente. E é por isso que pede corte constante. “O desafio é realmente remodelá-lo sem cortar muito. Espere pelo menos quatro, mas não mais de seis semanas para mantê-lo sob controle”, sugere ele.

Cabelo curto: todo mês

“Joãozinho, pixie, desconectado, undercut: assim que esses cortes começam a crescer, perdem toda a graça”, fala Ronan. Por isso, você precisa bater cartão no salão todo mês.

Cabelo danificado: a cada 4 semanas

A má notícia é que não há como desfazer danos causados ​​pelo processamento químico, coloração ou modelagem térmica. “A boa notícia é que os cortes mensais regulares irão gradualmente eliminar o cabelo maltratado enquanto dão tempo para que fios saudáveis ​​cresçam.”

Franja: a cada duas semanas

Nem é preciso justificar, não é? “Franja é um detalhe do look e, crescida, pode derrubar o visual, tampar os olhos, atrapalhar o penteado”, finaliza.  

 

- Por Karina Hollo