- Por Gui Takahashi

Como cuidar de cabelo cacheado

Respeitar a natureza do cabelo enrolado é tendência! Veja nossas dicas para tirar de letra esse mistério.

A gente sabe: foi paixão à primeira vista. Ela se tornou sua melhor amiga e não a deixava nem mesmo depois do banho. Dormiam e acordavam juntas. Mas logo você percebeu que ela, a escova progressiva, começou a quebrar seus fios e deixá-los enfraquecidos. Se essa é sua história, bem, você não está sozinha!

A boa notícia é que os cachos estão na moda. Modelos cacheadas e crespas frequentam cada vez mais as passarelas. Isso sem falar nas atrizes como Taís Araújo, Cris Vianna, Sheron Menezzes, Lucy Ramos, Débora Nascimento, Leandra Leal…

Cacho é liberdade

A história de muitas cacheadas e crespas é a mesma: começaram a alisar o cabelo ainda no colégio, para seguir a moda, fugir do bullying ou por achar mais prático e não saber lidar com a forma natural dos fios.

Para reverter o efeito da progressiva, do relaxamento e de outros alisamentos, o cabeleireiro Julio Crepaldi diz que não há como fugir da tesoura. Mas se você não está preparada, ele pondera: “Se não quiser cortar muito curto é possível apostar em um comprimento médio e modelar o resto dos fios que ainda têm química até que o cabelo cresça”.

Cacho tem tipo

Segundo a cosmetóloga Sonia Corazza, no Brasil foram encontrados mais de 600 graus de curvaturas diferentes de fios de cabelo. Porém, em linhas gerais, é possível classificar os cachos em seis tipos:

1 – Cacheado solto: tem definição e o formato fica entre o ondulado e o cacheado, sendo que às vezes pode até parecer que foi feito com o babyliss;
2 – Cacheado enrolado: os cachos são mais apertados, com o formato em S mais estreito;
3 – Cacheado em espiral: a forma anelada é bem definida e fechada, mas ao ser molhado, fica ondulado;
4 – Crespo solto: mistura espirais e torcidos, sendo que mesmo úmido continua anelado;
5 – Crespo enrolado: os fios são bem torcidos ou em ziguezague e com menos definição;
6 – Crespo estreito: ele forma “molas” bem apertadas e de circunferência pequena desde muito perto do couro cabeludo, não sendo visíveis mechas definidas quando seco .

Cacho é único

Contrariando o que muita gente pensa, os cabelos cacheados e crespos são finos e frágeis por natureza. Julio Crepaldi explica: “Esse tipo de fio tem menos escamas quando comparado com o liso, por exemplo. Enquanto no cabelo afro temos cerca de 5 a 6 camadas de cutículas capilares, em um oriental, a média é de 10 a 12”. A consequência é que os cuidados devem ser específicos.

Sabendo disso, quanto mais estreito o cacho, maior a tendência do fio ser fino e a dificuldade de a oleosidade natural chegar até as pontas. O resultado é ressecamento. Para fugir dessa cilada, a expert em cosméticos revela: “Cachos mais soltos se dão melhor com produtos de texturas mais leves como loções, emulsões, leites e séruns. Já os enrolados mais fechados e estreitos ficam melhor com cremes mais viscosos, que acabam tendo maior concentração de ativos”.

Cacho é amor

Na hora de lavar, aplique shampoo e massageie a raiz do cabelo sem esfregar o comprimento e as pontas para não embaraçar e ouriçar as cutículas. É importante a escolha do seu shampoo. “Busque uma fórmula equilibrada. Por mais que o shampoo tenha sulfato, deve conter ativos emolientes e suavizantes como betaínas e proteínas vegetais hidrolisadas”, lembra a expert.

Deixe para desembaraçar os fios somente quando estiverem com máscara e condicionador, usando os dedos ou um pente de dentes largos. Procure produtos nutritivos e hidratantes. Evite passar cremes na raiz e sempre enxágue bem.

Para secar, use uma malha macia em vez da toalha comum e vá espremendo o cabelo sem esfregar. Para passar o creme de pentear, leave-in ou ativador de cachos, modelando e garantindo máxima definição, aposte na técnica da fitagem. Com o cabelo ainda úmido, divida-o em mechas. Em cada uma, passe uma colher de chá de produto, deslizando os dedos pelos fios e separando-os em fitinhas. Depois, amasse as mechas com as mãos.

Cacho é de lua

Você seguiu todos os passos e conquistou os cachos do sonho. Mas tem medo de ir dormir e acordar com o cabelo em pé? Não se preocupe… O primeiro jeito (e mais prático) de levantar linda é ajeitando os fios ao deitar. Afaste as pontas da área onde a cabeça ficará apoiada, para que o peso dela não amasse o cabelo.

Outro método famoso é fazer o coque estilo abacaxi. Basta levar o cabelo todo para o topo da cabeça e prender de forma bem folgada. O penteado evita que você amasse o cabelo e perca a definição dos cachos.

O terceiro truque é o lenço de seda ou de cetim para fazer um turbante, acomodando o cabelo dentro dele. A ideia é manter os fios a salvo de serem esmagados durante o sono e evitar o atrito com a fronha ou o lençol, pois atiçam aquele frizz irritante.

Cacho tem corte

O mandamento número um do corte de cabelo cacheado é usar a tesoura somente nele seco, jamais úmido ou molhado. Os fios enrolados ao secar ficam diferentes, encolhem, encurtam e mudam o shape. Julio Crepaldi revela: “Prefiro fazer um pré-corte com os fios secos para não ter surpresas. Dou a forma e a textura desejada. Só depois lavo e então faço um ajuste fino com ele molhado”.

Além disso, o expert conta que camadas desconectadas tiram o volume concentrado e dão caimento mais natural. Sempre corte apenas com a tesoura e fuja da navalha, pois o corte angulado dela aumenta a tendência de abrir as cutículas e partir as pontas.

Cacho tem cor

Se você quer iluminar o rosto e apostar em dar uma cor diferente aos fios, a recomendação do cabeleireiro é fazer isso de forma parcial, com luzes ou mechas.

“Os cacheados ou crespos são naturalmente mais secos. Assim, sugiro a coloração em, no máximo, 40% do cabelo. Prefiro usar de 2 a 3 tons diferentes para um resultado mais bonito. O efeito também fica mais natural quando você mantém uma distância de 1 a 2 centímetros da raiz”, fala Julio.