Guia de Celulite

Causas, tipos e principais ativos. Descubra aqui como tratar a temida celulite, presente em quase 90% das mulheres, e em alguns homens também.

Conhecida como “efeito casca de laranja” na pele, a celulite é uma alteração causada pelo acúmulo de gordura, água e toxinas nas células, fazendo com que essas células, chamadas de adipócitos, fiquem inchadas. Com o inchaço, há uma deficiência na circulação local e, consequentemente, a drenagem linfática natural do corpo se torna insuficiente. Desta forma, o tecido gorduroso sob a pele sofre alterações e, em conjunto com alterações na microcirculação e o aumento do tecido fibroso, os furinhos da celulite são evidenciados.

No tecido feminino, estas fibras formam um padrão em forma de favo de mel, de maneira que qualquer aumento de gordura tende a inflar os compartimentos. Já nos homens, as fibras correm horizontalmente, formando um padrão cruzado que ajuda a impedir as ondulações. Mas mesmo assim, os homem também pode tê-las.

Porém, nem tudo está perdido: com o avanço da tecnologia cosmética, é possível contar com mais um aliado no combate à celulite. Veja como e conquiste de vez uma pele uniforme.

 

Como acabar com a celulite

Para sabermos lidar com o problema, temos que entender as principais causas:

Sedentarismo e má alimentação: a falta de exercícios físicos aumentam o acúmulo de gordura, principalmente, em pontos localizados, onde as celulites costumam aparecer.

Genética: fica fácil se observarmos o histórico familiar. Se a mãe ou avó tem, as probabilidades de a filha ter são maiores.

Hormonais: os inchaços provocados pela retenção de líquido normalmente pioram com o uso de anticoncepcional ou reposição hormonal com estrogênio e progesterona. Algumas disfunções hormonais naturais do corpo também podem ajudar a causar a celulite.

Má circulação sanguínea: o fluxo do sangue é responsável também pela eliminação de toxinas e gorduras do corpo. Quando essa função é afetada, as impurezas ficam presas às células.

Além disso, a celulite aparece em diferentes graus, do mais leve ao mais grave:

Grau 1: as ondulações ou irregularidades só são visíveis quando a pele é apertada. Existe uma alteração do tecido adiposo, mas que não compromete a circulação;

Grau 2: alguns furos, ondulações e depressões visíveis somente apalpando, com endurecimento do tecido, mas ainda sem dor. Há alteração circulatória, o sangue e a linfa ficam represados com as toxinas;

Grau 3: já mais visível e profunda, com ondulações e depressões aparentes mesmo sem apalpar e que podem causar dor e até mesmo micro varizes e cansaço nas pernas. Esse já é o estágio “casca de laranja”;

Grau 4: muita celulite à mostra, ondulações, rugosidades, depressões e vasos comprometidos visivelmente. Às vezes, aparecem caroços e a pele pode doer. Essa é a fase mais grave.

Para tratá-las, existe uma infinidade de procedimentos estéticos, além dos cosméticos que você encontra aqui na Beleza na Web, como o creme para celulite. Vamos falar aqui sobre alguns dos principais ativos e seus benefícios.

Cafeína: tem propriedades anti-inflamatórias, que ajudam a desinchar a região onde há celulite, além de ativar a circulação.

Extrato de Castanha da Índia: diminui o acúmulo de líquido e ajuda a eliminá-los, além de melhorar bastante a circulação.

Ginkgo Biloba: antioxidante, melhora a circulação e diminui o aspecto “casca de laranja”.

Carnitina: nutriente que acelera a queima de gordura e oferece energia aos músculos.

Extrato de Algas Marinhas: melhora a circulação e mantém a pele mais firme.

DICA PROFISSIONAL DA BELEZA: mudanças na alimentação, inclusão de exercícios físicos na rotina e diminuição do estresse são fatores imprescindíveis para prevenir e tratar as celulites.

Com essas dicas, além de deixar a aparência da pele mais uniforme, você cuida da sua saúde como um todo. Leia também o Guia de Estrias e saiba como tratar a aparências das marcas listradas de forma fácil e eficaz.

- Por Marcelo Petit