Dicas para cuidar do melasma no verão

Veja como curtir a estação mais quente do ano sem neuras e novas manchas

Quem tem melasma já sabe, basta o verão chegar e o sol aparecer, para as manchas ficarem ainda mais evidentes. Mas será que dá para curtir a estação, aproveitando praia e piscina, sem sofrer com elas? Nossa expert e dermatologista, Carla Vidal, revela que sim, basta seguir algumas dicas. Confira!

Afinal, o que é o melasma?

São manchas escuras que aparecem na pele, geralmente, no rosto, após a exposição ao sol, mas que também podem surgir em outras regiões, como pescoço, colo e braço. É mais comum entre mulheres de 25 a 50 anos.

Cuidado com o sol

A origem do melasma ainda é desconhecida, mas ele tem relação com fatores estéticos, hormonais e medicamentos, além de poder ser desencadeado pela luz solar e visível. É por isso que no verão o alerta deve estar ligado, pois a incidência de raios solares aumenta, e caso não haja proteção, as manchas podem piorar.

Proteção é tudo!

A principal dica é seguir com o tratamento indicado pelo dermatologista e usar protetor solar independentemente de estar na praia ou escritório. “No escritório, sugiro um FPS 30 dependendo da pele, e na exposição prolongada ao sol, um FPS maior, de 70 ou mais”, indica a Dra. Carla Vidal.
E para quem deseja um boost para curtir os dias de verão sem se preocupar com o melasma, vale apostar também em roupas com proteção UV, bonés e chapéus.

Tratamento para a vida

Mesmo que após o tratamento indicado pelo dermatologista as manchas desapareçam, é bom manter os cuidados ao se expor ao sol. “O tratamento é contínuo para evitar o aparecimento de novas lesões, bem como as recidivas. O melasma é uma doença crônica, então tem de tratar sempre. Não pode descuidar!”, revela a dermatologista.

- Por Aline Marchiori