- Por Karina Hollo

Corte e cor de cabelo médio

Uma transformação de cabelo médio para chacoalhar o look com uma cor quente e um corte superatual.

Antes: o cabelo de Paula Moura, 22 anos, estava com um tom apagado e sem corte muito definido, com uma aparência opaca, sem vida. Nada disso valorizava seu rosto. Por isso, topou fazer uma transformação para dar um up no visual. Acionamos nosso expert Júnior Carvalho, do salão C. Kamura, em São Paulo, e ele logo sugeriu uma solução.

“Vamos dar uma esquentada na cor, com um marrom que está super em alta e fazer um corte long bob, bem moderno, para encorpar e dar ânimo a esse cabelo”. Sim, cabelo médio continua sendo tendência!

Cor na raiz

O primeiro passo: tintura! Mas antes de começar, é importante usar um produto específico para não manchar a pele e passá-lo em volta de todo o rosto. A mistura da cor deve primeiro ser aplicada na raiz do cabelo.

“Tintura sobre tintura resulta em uma cor. Sobre o cabelo natural, o resultado é outro. Então temos que aplicar primeiro no cabelo virgem, na raiz, para o produto começar a agir e só então partimos para o comprimento. Assim, todo o fio estará caminhando junto para uma coloração uniforme”, ensina Júnior.

O expert também explica que é importante começar a aplicar a tintura na parte da frente, onde mais aparece, porque o poder de oxidação é maior assim que a mistura foi feita. “Quando passarmos na parte de trás, a ação do produto já estará um pouco amenizada.”

Comprimento e pontas

O tempo que vai levar para passar a tinta em toda a raiz, em torno de 15 minutos, é suficiente para começar a aplicação no comprimento dos fios. Não é necessário enxágue entre um e outro.

Júnior também nos contou que, ao passar de um tom mais loiro para um mais quente, a chance de ouvir um “ai, não gostei” é maior, por isso, o mais indicado é ir primeiro para uma nuance mais dourada e, se necessário, passar um tonalizante para esquentar ainda mais, depois.

Enxágue

Após feita a coloração por todo o comprimento dos fios, Paula foi para o lavatório. Hora de caprichar na escolha do shampoo e do condicionador, específicos para cabelo colorido. Nesse momento, vá com os mais suaves e sem sulfato! É importante que eles sejam delicados com o cabelo que acabou de receber pigmentos e não agrida nenhum dos dois.

Tesoura em ação

Júnior fez um long bob médio para Paula. Cortou dois dedos do comprimento e deu uma leve repicada nas pontas, para encorpar, mas mantendo a base reta. Ele também desfiou um pouco os fios do topo, para dar volume.

Tirou um dedinho da franja e também a repicou. “Se a franja é difícil de domar, não pode cortar reta. Quando a gente repica, o cabelo fica mais leve e obedece melhor”, explica.

Linda na foto

Na hora de escovar o cabelo, o expert dá uma dica: “Para os lisos ou encaracolados, seque 100% antes de modelar. Já no caso dos crespos, deixe um pouco de umidade para realizar o processo”. Para Paula, nada de fios super lisos. “Quem quer esse efeito mais ondulado, após secar bem o cabelo, pode fazer uns cinco ou seis rolinhos pela cabeça e deixar. É o tempo de se maquiar que o cabelo vai esfriar e adquirir movimento”, garante.

Resultado uau

É ou não é outra Paula? Com o novo corte, os fios adquiriram volume e deixaram para trás aquele look ralo, muito liso. O marrom acinzentado usado na coloração ajudou para que o resultado final combinasse mais com o tom de pele dela, rosado, além de trazer brilho. A transformação deu energia para o visual da Paula. O importante agora é usar os produtos certos para manter a cor e esse aspecto saudável de cabelo recém-saído do salão.