Benefícios do ácido retinóico para pele

O ácido retinóico é um ótimo aliado contra o envelhecimento da pele. A dermatologista Carla Vidal explica como inclui-lo na rotina!

O ácido retinóico é um dos ativos queridinhos de quem quer proteger a pele contra o envelhecimento. Tanto ele, como a tretinoina são derivados da mesma substância da vitamina A, que tratam peles que já tomaram muito sol, têm muitos cravos ou rugas profundas.

Para explicar mais sobre como o ácido retinóico age na pele, conversamos com a dermatologista e expert, Carla Vidal. Confira!

Como ele age na pele?

O ácido retinóico é muito estudado para o tratamento antienvelhecimento da pele. “Ele funciona, principalmente, para peles que já tomaram muito sol, que têm rugas profundas e muitos cravos. É um dos melhores ácidos para peles foto envelhecidas”, conta.

Segundo Carla, ele é ideal para peles claras e bem branquinhas, envelhecidas, e morenas, que já tomaram muito sol. “Ao incluir esse ácido na rotina, tome muito cuidado com o sol e luz visível. O protetor é essencial”, revela.

Principais cuidados

O ácido retinóico deve ser prescrito sempre por um dermatologista! “Consulte seu médico para que ele examine a sua pele e indique o produto ideal. Tome cuidado com a automedicação, caso contrário, você pode se prejudicar”, conta.

O médico irá avaliar se você tem alguma patologia que não age bem com o ácido, como telangiectasias, que são vasinhos no rosto. “Existem vários ácidos, como o retinóico, glicólico, azeláico, adapaleno, etc. E todos devem ser indicados pelo dermatologista”, alerta.

As peles com rosáceas devem passar longe desse ácido. “Ele causa uma neo formação vascular, então quem já tem vasinhos no rosto, deve evitar esse tipo de ácido pois pode causar uma piora”, revela.

- Por Aline Marchiori