Aumento das olheiras na quarentena

Se você sentiu um aumento das olheiras nessa quarentena, você não está sozinha. A dermatologista, Thais Pepe, explica por que acontece e como cuidar!

Um fato: essa quarentena mudou os hábitos diários da maioria das pessoas e, com isso, muitas delas sentiram mudanças na pele, entre elas, um aumento significativo das olheiras. O consumo maior de álcool, dormir mal, tabagismo, são alguns dos motivos pela falta de drenagem e aumento da pigmentação nessa região dos olhos.

Mas saiba que é possível reverter esse quadro, a dermatologista e expert, Thais Pepe, explica como cuidar das olheiras. Confira!

O que está acontecendo?

Respire fundo e tenha calma, primeiro é preciso entender como as olheiras são formadas. “Basicamente elas são formadas pelo aumento da pigmentação de melanina e vascularização do local, e da deficiência da drenagem linfática da região”, explica Thais.

É comum que elas aumentem durante a quarentena devido a alguns novos hábitos e excessos. “Ela pode ter relação com consumo maior de álcool, que retém líquido e piora a drenagem da região e a irrigação da pele, deixando as olheiras mais escuras. E o tabagismo, que pode piorar a circulação local”, conta a expert.

Como melhorar?

Beber água e dormir bem auxilia muito nesse processo. “Noites bem dormidas ajudam na circulação e diminuem o acúmulo de água e edemas, assim como a ingestão de água”, explica a dermatologista.

Outra dica é reduzir o tabagismo e consumo de álcool e, nas horas vagas, usar diariamente produtos mais gelados na região, pode ser um gelinho ou rodelas de pepinos. Tudo isso ajuda a melhorar a circulação, reduzindo as olheiras e inchaços.

“Você também pode apostar no tratamento com produtos clareadores, que contenham vitamina C e arbutin, que auxiliam no clareamento da região”, indica Thais.

- Por Aline Marchiori