- Por Karina Hollo

4 tratamentos para cabelos saudáveis

Encolhimento dos folículos afeta mais de um terço das mulheres a partir dos 30 anos. Saiba como evitar o problema.

À medida que envelhecemos, a quantidade de fios diminui e eles passam a ser mais finos, o que faz a gente sentir perda de volume.  O fio que substitui o anterior não é tão grosso… Fato é que 40% das pessoas que reclamam de queda de cabelo são mulheres.

“Quem tem tendência a ter alopecia androgenética pode ter essa miniaturização dos fios, principalmente na região frontal. E não precisa ser após os 30 anos, antes mesmo as mulheres já começam com esse problema”, fala a farmacêutica Marcela Buchaim, especialista em tricologia.

Os gatilhos  incluem desde mudanças hormonais (muitas vezes após a gravidez), estresse e trauma emocional, doença, uso excessivo de ferramentas térmicas ou tratamentos químicos e, claro, envelhecimento. Quanto mais você demorar para atacar o problema, mais difícil é tratar.

“À medida que envelhecemos, o cabelo também envelhece. É como a pele. Temos uma baixa dos hormônios sexuais e o metabolismo para a produção desse fio fica mais lenta, por isso o ciclo do cabelo é mais lento e com diminuição da massinha capilar”, diz a expert. Aqui estão quatro maneiras de conquistar fios saudáveis e com volume.

 

1 Incorporar suplementos na sua dieta 

Os suplementos podem ser extremamente úteis, pois reforçam os cabelos de dentro para fora. Ao nutrir o corpo com queratina, por exemplo, que é o material do qual é feito o fio, ele se torna espesso e forte ao longo do ciclo de crescimento.

“Os tratamentos vão desde a aplicação de aminoácidos nos fios como a ingestão de aminoácidos específicos para cabelos e unhas, afinal, esses são os últimos lugares para onde vão os nutrientes ingeridos pela alimentação”, alerta Marcela.

Quem tem uma dieta pobre de proteínas, aminoácidos essenciais, de vitaminas do complexo B, vitamina A, vitamina C, vai ter uma saúde do couro cabeludo comprometida. “Tem que ter uma alimentação equilibrada com a ingestão, por exemplo, de cenoura, folhas verdes escuras, brócolis e couve-flor. A couve tem uma concentração grande de aminoácidos, principalmente a cisteína, que é um dos maiores formadores da fibra capilar.

O óleo de germén de trigo e o  salmão são ricos em nutrientes que precisamos para ter um couro cabeludo saudável. Ingerir carnes também, no mínimo, duas vezes por semana, por conta do ferro. Quem tem carência de ferro, pode ter queda capilar”, continua ela.

2 Esfolie seu couro cabeludo

Esfoliar o couro cabeludo ajuda a diminuir mais do que as células mortas da pele e os restos do produto, ao mesmo tempo que promove o crescimento de novos folículos. Esfoliantes físicos + massagem combatem a inflamação e aumentam o fluxo sanguíneo saudável.

“Esfoliar o couro cabeludo vai ajudar na oxigenação, na circulação periférica e a retirar as células mortas. Recomendo fazer uma vez por semana ou a cada 15 dias”, diz Marcela. Nada de exagerar e fazer diariamente, ou vai retirar a camada protetora do couro cabeludo.

3 Invista no laser

Eles são a vanguarda dos tratamentos para perda de cabelo. A energia dos lasers é absorvida pelas células dos folículos capilares, estimulando seu metabolismo e síntese proteica. Comprovado eficaz em estudos clínicos, o resultado final pode incluir o aumento do crescimento do cabelo, bem como a reversão do afinamento.

“O laser é essencial para o tratamento, pois você consegue alcançar as camadas mais profundas e com isso faz a fase anágena aparecer mais rápido, ou seja, os fios começam a crescer.”

4 Seja natural

Invista em produtos sem fragrâncias, parabenos e sulfatos. Estes ingredientes irritam e inflamam o couro cabeludo, empobrecem os nutrientes e podem sabotar o ciclo natural do cabelo.

“Na verdade, quando o folículo é bem oxigenado, com uma boa massagem durante a lavagem, enxague correto (retirando os resíduos), consegue absorver melhor os nutrientes depositados nos fios. Melhorando essa oxigenação, o cabelo cresce mais. Outra forma de melhorar a oxigenação é quando se tem uma alimentação equilibrada, com vitaminas, minerais, aminoácidos e proteínas que vão melhorar a formação da fibra capilar”, finaliza Marcela.