10 mandamentos para não ter espinhas

Siga nosso guia para se livrar das espinhas de uma vez por todas

Compartilhar:

Espinhas são realmente desagradáveis: incham, ficam doloridas, chamam atenção (negativa!) e parecem sempre aparecer nos momentos mais impróprios (como se tivesse uma hora boa para elas… rs). Se você quer se ver livre desses pontos vermelhos de uma vez por toda, leia com atenção esse manual.

1. Pele limpa espanta espinhas

Maquiagem pode esconder espinhas, mas no fim do dia ela precisa ser completamente eliminada, ou sua pele vai envelhecer mais rápido.É sempre importante tirar a maquiagem, pois o acúmulo de produtos na pele entope os poros, favorecendo o aparecimento de cravos e espinhas”, explica Valéria Marcondes, dermatologista da Clínica Valéria Marcondes e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Além disso, não tirar a make prejudica a hidratação natural da pele, que pode ficar mais oleosa e/ou ressecada em alguns pontos. Na remoção da maquiagem, o uso de loções, espumas e cremes demaquilantes são eficientes. “Passe delicadamente o produto com um algodão, sem esfregar”, ensina a médica.

Outra dica: os sabonetes e as loções de limpeza são ricos em ativos, como o ácido salicílico, o zinco e o enxofre, que eliminam as impurezas e o excesso de oleosidade sem ressecar o rosto. “O ácido salicílico é um dos ingredientes mais usados nesses produtos, com ação esfoliante e anti-inflamatória”, continua ela.

2. Não aperte as espinhas

É difícil, mas tente resistir. Espremer as espinhas só aumenta a inflamação, as cicatrizes e sim, a acne. Que tal trocar por um plástico bolha? “Espremer as espinhas pode provocar lesões na pele e cicatrizes, além de piorar a situação. Uma espinha mal espremida pode, ainda, estourar internamente em vez de sair, virando um cisto”, alerta a médica. Outra questão importante é que nosso corpo possui inúmeras bactérias maléficas presentes nas unhas e nas mãos. “Ao cutucar uma espinha, você corre o risco de causar uma infecção, caso algumas dessas bactérias entrem em contato com a pele já machucada.”

3. Mas se espremer…

O que está feito, está feito. E agora? “Todo mundo já fez isso alguma vez… Então sabe que, ao espremer uma espinha, provavelmente surgirá uma ferida no local. Isso pode causar o risco de uma infecção, que irá precisar ser tratada com antibióticos.”

4. Invista no básico

Alguns ativos como peróxido de benzoíla ou ácido glicólico ou salicílico são clássicos contra a acne e precisam de tempo para funcionar. “O ácido glicólico facilita a penetração de substâncias na pele, além de possuir ação anti-radicais livres e auxiliar na formação de colágeno. É considerado um esfoliante mais agressivo, proporcionando clareamento e estimulando a síntese de colágeno. Assim, reduz ou elimina a acne, age na prevenção do envelhecimento, na melhora de manchas, cicatrizes de acne e estrias, e no aspecto das rugas”, diz Valéria.

O produto pode ser aplicado tanto no rosto quanto no corpo, mas sempre com orientação médica. “O ideal é começar com produtos que contenham de 1% a 2% de ácido salicílico. Se ele não for suficiente para solucionar a acne, uma alternativa é acrescentar o peróxido de benzoíla, iniciando com 2,5% a 5% de concentração, uma vez ao dia, de preferência à noite”, fala a médica. Com propriedades antibacterianas, ele impede a proliferação da bactéria que causa o processo inflamatório da acne.

Além disso, promove uma suave esfoliação, removendo as células mortas e uniformizando o tom da pele. “No entanto, ao fazer esse uso, é sempre necessário proteger a pele com filtro solar”, ressalta ela.

5. Experimente retinoides

Retinoides não são apenas para rugas. Eles também produzem colágeno e evitam a acne – mas somente quando são usados corretamente. “Trata-se de uma substâncias derivada da vitamina A, um dos compostos mais usados no tratamento tópico contra o envelhecimento da pele. E também no tratamento da acne, como complemento”, diz Valéria.

Apesar de não curar completamente o excesso de oleosidade, ameniza o problema e costuma ter uma ação duradoura. “Quando você tem acne, os poros costumam entupir com maior facilidade, o que leva à formação de cravos e espinhas. O ácido retinoico normaliza esse processo dentro dos poros, impedindo o entupimento, e evitando a formação de novas lesões”, diz a dermato. “O indicado é a aplicação uma vez ao dia, após a lavagem do rosto. Pode causar irritação, descamação, vermelhidão, coceira e ardência. Por isso, após 20 minutos de aplicação, o ideal é hidratar a pele.”

6. Trate logo de cara

O tratamento pontual da sua espinha pode reduzir a vida útil dela de um a dois dias, sabia? “O uso de secativos vale a pena para reduzir a vida útil da acne e diminuir a inflamação do local. Além disso, alguns lasers e luzes de LED também podem diminuir a inflamação e ação da bactéria da acne.”

7. Mas não exagere

O excesso de produtos de acne pode levar ao ressecamento e, em alguns casos, a queimaduras químicas. “Após 20 minutos da aplicação de alguns ácidos, o ideal é hidratar a pele ou lavar o rosto. Após esse processo, o indicado é hidratar o local.”

8. Acalme-se

Mais fácil dizer do que fazer, nós sabemos. Mas os hormônios do stress aumentam a produção de óleo, o que pode levar a poros entupidos e pontos brancos. Então, faça um esforço para relaxar quando necessário. Qualquer coisa que reduza o stress em seu corpo – tai chi, corrida, sexo, banho quente – fará com que você tenha menos acne! “Quando muito intenso, o stress aumenta a produção de cortisol e estimula os hormônios andrógenos, que por sua vez acionam ainda mais as glândulas sebáceas, aumentando a acne. A acne está associada ao stress em 3 a 5% dos casos”, observa Valéria.

9. Proteja sua pele

Os produtos da acne podem tornar sua pele mais suscetível a danos causados pelo sol, por isso, certifique-se de usar FPS 30 ou superior, ok? “Quando está em tratamento de acne, a pele fica mais sensível aos danos solares, que podem causar cicatrizes e manchas futuras indesejáveis.”

O ideal é usar protetores solares com FPS no mínimo de 30, com reaplicações a cada 2 horas. Além disso, opte por protetores oil free, pra não piorar o quadro de acne com a obstrução dos poros. “Escolher protetores com cor (e óxido de ferro na formulação) também é importante se você tiver risco melasma, pois eles protegem não só da radicação UVA e UVB, mas também têm capacidade de proteger da radiação infravermelha e luz visível (como a dos computadores e lâmpadas fluorescentes).”

10. Apague as marcas das espinhas

Apenas porque a espinha sumiu não significa que ela desapareceu. Às vezes restam manchas escuras… Nesse caso, alguns ativos podem ajudar. “O ácido retinóico age profundamente na pele, aumentando a produção de colágeno, diminuindo rugas e clareando manchas.” O ácido kójico é um despigmentante natural, agindo sobre a pele inibindo a ação e a produção da melanina. “Atua ainda como antiséptico, impedindo a proliferação de fungos e bactérias na pele.” A vitamina C e o ácido azelaico também são outros ativos que ajudam no clareamento da pele e no tratamento da acne.

- Por Karina Hollo