Protetor solar pode fazer mal à saúde? Entenda!

Você já ouviu falar que o protetor solar pode fazer mal à saúde? A Dra. Denise Lage explica por que você não deve abrir mão desse item no skincare

Compartilhar:

Recentemente, muitas discussões sobre o potencial tóxico do uso do filtro solar têm sido levantadas na internet. Mas, afinal, o protetor solar pode fazer mal à saúde? Conversamos com a dermatologista e expert Denise Lage, e aqui ela tira todas as suas dúvidas sobre o assunto. Confira:

Protetor solar faz mal?

A dermatologista explica que alguns protetores solares contêm ingredientes químicos em suas composições, como a avobenzona, oxibenzona, octocrileno, homosalato, octisalato e octinoxato, os quais já foram relacionados a problemas de saúde como interrupções hormonais, câncer, além de alterações no fígado e nos rins.

“Segundo a Academia Americana de Dermatologia, tais ativos estariam presentes em quantidades demasiadas em determinadas formulações. Isso fez com que muita gente deixasse de usar protetor solar”, diz Dra. Denise.

Protetor solar pode fazer mal à saúde? Entenda!

Alguns protetores solares possuem elementos químicos que podem fazer mal à saúde quando presentes em grandes quantidades

Como deve ser o protetor solar ideal?

Para a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o fotoprotetor ideal deve ter amplo espectro, ou seja, ter boa absorção dos raios UVA e UVB, não ser irritante, ter certa resistência à água e não manchar a roupa. Além disso, eles podem ser físicos, químicos ou orgânicos. 

Os protetores físicos, à base de dióxido de titânio e óxido de zinco, se depositam na camada mais superficial da pele, refletindo as radiações incidentes, mas podem deixar a pele esbranquiçada. Já os protetores químicos atuam como uma espécie de “esponja” dos raios ultravioletas e os transformam em calor. Para saber qual deles é o melhor para você, consulte o seu dermatologista. 

Protetor solar pode fazer mal à saúde? Entenda!

Os protetores solares podem ser físicos, químicos ou orgânicos

Proteja-se!

Dra. Denise afirma que o uso do filtro solar é a principal forma de prevenção contra os raios UV, que podem causar câncer e manchas na pele. Desse modo, ele continua sendo a etapa mais importante do skincare.

Protetores solares a base de gel-creme e com cor são boas opções, e se tratando de protetores solares químicos, basta ter atenção aos produtos que contêm oxibenzona e octinoxato em suas composições”, alerta a expert.

Para potencializar a proteção solar, a dermatologista recomenda o uso de óculos de sol, chapéus e roupas com proteção UV, além de evitar a exposição solar das 10h às 16h, período em que a incidência da radiação solar é mais alta.

Protetor solar pode fazer mal à saúde? Entenda!

3 dicas para proteger a pele contra os raios solares

- Por Letícia Leite