Limpeza facial de manhã: fazer ou não fazer?

O expert e dermatologista Amilton Macedo revela os prós e contras de fazer a limpeza facial no início do dia

Compartilhar:

Quantas vezes você já ouviu que é obrigatório lavar o rosto duas vezes ao dia? Por muito tempo, essa foi uma verdade absoluta no mundo do skincare, mas hoje muita gente defende que, na verdade, fazer a limpeza facial pela manhã é prejudicial para a pele, já que retira a sua camada protetora. Por outro lado, há quem diga que não lavar pode deixar o rosto mais oleoso. O dermatologista e expert Dr. Amilton Macedo explica todas as teorias que envolvem o assunto e acaba com as dúvidas.

“A quantidade de vezes que se deve lavar o rosto diariamente depende muito do tipo de pele de cada um. Se sua pele for acneica, é recomendável lavar duas vezes para evitar a oleosidade em excesso. No caso das peles secas, lavar apenas uma vez pode ser uma boa opção”, explica.

A limpeza facial retira a camada protetora da pele?

Sim, ao lavar o rosto, a proteção da pele é retirada, deixando-a mais exposta e sensível. “Realmente, a lavagem retira o manto hidrolipídico, proteção natural da pele. Essa camada é composta por água e gordura e se forma durante a noite”, diz Dr. Amilton. “Por outro lado, é importante lembrar que produtos como ácidos ou cremes hidratantes e nutritivos mais potentes que precisam ser retirados da pele porque são fotossensíveis ou podem potencializar a produção de óleo”, continua.

Retirar o manto hidrolipídico, no entanto, não é o fim do mundo. Com produtos específicos, como sérums e hidratantes, a camada é reposta e a pele não fica exposta. “Mais importante do que a limpeza facial, é o que você vai usar depois para reconstruir essa camada. Se garantir hidratação e proteção depois, não há problema em lavar o rosto”, explica o expert.

Limpeza facial

Lavar o rosto retira a camada protetora da pele

E se minha pele é muito oleosa?

Dr. Amilton recomenda que, quem tem problema com excesso de oleosidade e espinhas, lave o rosto ao menos duas vezes ao dia, sendo uma de manhã e outra à noite, para eliminar resquícios de poluição, maquiagem e sujeira. Em alguns casos muito específicos, o dermatologista pode indicar até três limpezas diárias, mas, em geral, duas são suficientes para evitar efeito rebote.

Hoje em dia, existem limpadores faciais e sabonetes que limpam gentilmente sem deixar a pele ressecada e sem destruir totalmente a proteção. Quem quer uma limpeza ainda mais suave, pode usar uma água micelar. Optar por um desses produtos mais leves no início do dia e, antes de dormir, fazer uma limpeza mais potente é uma boa opção.

água micelar

A água micelar é uma boa opção para uma limpeza suave

“Não existe consenso sobre esse assunto, mas é preciso bom senso”, diz Dr. Amilton. Cada pele tem suas necessidades que devem ser respeitadas, por isso é importante observar como ela se comporta. O mais importante é sempre se lembrar mesmo as peles oleosas precisam receber hidratação depois da lavagem.

Posso lavar o rosto no banho?

Depende. Colocar ou não o rosto embaixo do chuveiro e aproveitar o banho para lavá-lo é outra questão controversa envolvendo a limpeza facial. O problema é que geralmente a temperatura da água está muito acima do que é indicado para a pele, o que pode deixá-la vermelha e mais sensível. Além disso, a água quente contribui para a desidratação. Caso seu banho seja frio ou morno, você pode aproveitar para já lavar o rosto e tornar a rotina mais prática.

- Por Maria Clara Serpa