Guia de Limpeza de Pele

Veja os melhores produtos de limpeza de pele para o seu tipo de pele e dê o primeiro passo em direção ao tratamento ideal.

Fazer a limpeza de pele de forma adequada é o primeiro passo de uma rotina de cuidados para pele. Ela é responsável pela remoção das impurezas e oleosidade acumuladas nos poros ao longo do dia e por preparar a pele para as próximas etapas do tratamento.

A pele é o órgão que tem a função de proteger o corpo de agentes externos e reter do organismo umidade. Diariamente, ela fica exposta a agressões com raios UV, poluição e as mudanças do clima e temperatura. Ou seja, ela é uma das partes mais delicadas do corpo e tem necessidades específicas que variam de pessoa para pessoa.

Preparamos um guia para você identificar o seu tipo de pele e descobrir qual é a melhor forma de fazer a limpeza na sua rotina.

Pele normal

Como ela é: uma pele normal tem níveis de oleosidade e hidratação balanceados, ou seja, ela não é muito oleosa e nem muito seca. A aparência é uniforme e sem imperfeições evidentes, os poros são finos e pouco visíveis e a textura é naturalmente aveludada, suave e lisa.

Como ela reage às agressões: Esse tipo de pele possui boa capacidade de adaptação às mudanças de temperatura e umidade e não tem tendência à sensibilidade. Apesar disso, os fatores externos do dia a dia, como atritos constantes, poluição, atmosfera seca e exposição aos raios UV podem causar danos e mudanças na pele a longo prazo.

O que ela precisa: Sabonetes, loções e outros produtos de limpeza suaves são os ideais e devem ser usados regulamente para ajudar a manter o equilíbrio da pele normal e preservá-la por mais tempo.

Pele mista

Como ela é: ela combina áreas oleosas e áreas de pele normal ou seca e apresenta uma diferença bem visível entre elas. Por ser um tipo de pele bem comum entre as brasileiras, pode parecer normal e simples de cuidar, porém a pele mista é bastante complexa e exige uma atenção especial.

Como ela reage as agressões: a zona T – testa, nariz e queixo – costuma ter maior produção de sebo, poros dilatados, textura grossa e com imperfeições e excesso de brilho. Já nas outras áreas, geralmente bochechas e têmporas, a pele é normal ou seca. No último caso, ela é áspera, opaca e tem falta de hidratação e de oleosidade.

O que ela precisa: como a pele mista tem áreas diferentes com necessidades específicas distintas, é indicado fazer sua limpeza com loções, sabonetes líquidos ou produtos suaves que não agridam sua integridade. Mesmo nas partes em que a pele é oleosa, a limpeza deve ser suave para não causar efeito rebote, ou seja, causar o efeito contrário do que é combatido.

Pele oleosa

Como ela é: quando o rosto inteiro tem textura grossa e irregular, poros visivelmente dilatados e muito brilho trata-se de uma pele oleosa. Isso acontece porque as glândulas sebáceas produzem sebo em excesso que fica acumulado na superfície da pele.

Como ela reage às agressões: o uso de produtos que irritam a pele e fatores emocionais e hormonais, como estresse e puberdade, também podem provocar a superprodução de sebo. A pele naturalmente cria uma barreira protetora de sebo e gordura para impedir a entrada de bactérias e impurezas.

O que ela precisa: para não retirar a proteção natural , mas, sim, remover somente o excesso de sebo, a limpeza facial deve ser suave para não causar ainda mais oleosidade. Os produtos para limpeza de pele oleosa devem ser preferencialmente géis, loções, espumas, máscaras e sabonetes suaves.

Pele com acne

Como ela é: reúne todas as características da pele oleosa, com propensão natural ao aparecimento de cravos, espinhas e manchas.

Como ela reage às agressões: em alguns casos, o sebo pode oxidar em contato com o ar e a pele pode ter um desiquilíbrio de ácidos graxos e dar origem a um problema de acne.

O que ela precisa: produtos para limpeza de pele com ingredientes como enxofre e ácido salicílico, que têm propriedades anti-inflamatórias, adstringentes e reguladoras, podem ajudar no tratamento. No entanto, a pele acneica pode ter diferentes níveis de gravidade, por isso é essencial procurar um médico especializado para um tratamento adequado.

DICA PROFISSIONAL DA BELEZA: a temperatura ideal para a limpeza da pele é sempre entre fria e morna, já que a água quente pode causar ressecamento e ativar a produção desenfreada de oleosidade.

Pele Seca

Como ela é: opaca, sem elasticidade e tem aspecto ressecado. Ela tem a produção de oleosidade baixa e é carente de lipídeos, água ou ambos. Isso faz com que a pele não consiga reter umidade nem formar uma barreira natural de proteção contra agressões externas.

Como ela reage às agressões: quando a pele é seca, sua textura é áspera e rígida, sem brilho e pode ter áreas escamosas. Além disso, é mais frágil e fina por causa do comprometimento da barreira protetora.

O que ela precisa: nesse caso, a limpeza de pele deve ser feita preferencialmente com loções, cremes e sabonetes hidratantes, mas outros produtos que lavem delicadamente também podem ser utilizados. Deve ser seguida pelo uso de um hidratante e é recomendado usar produtos anti-idade, porque a pele naturalmente produz menos sebo com o tempo e fica mais propensa a rugas e manchas.

Pele sensível

Como ela é: sensibilidade é uma condição de pele especial. Não chega a ser um tipo de pele, mas aspectos visíveis como vermelhidão, aspereza e sensação de queimação e coceira são característicos de uma pele sensível.

Como ela reage às agressões: como a barreira protetora natural tem deficiência de lipídios e não consegue reter a umidade, a pele sensível fica vulnerável a bactérias e outros agentes externos.

O que ela precisa: o uso de cosméticos perfumados, com corantes e álcool irritam a pele e agravam a sensibilidade. Dê preferência para loções, tônicos, lenços e produtos sem fragrância, corantes e álcool para fazer a limpeza de pele e lave-a sempre com água fria.

Confira o Guia de Esfoliante, o Guia de Hidratante e o Guia de Protetor Solar para ter uma rotina completa de cuidados com a pele.

- Por Helena Bonamico