Guia de escovas de cabelo: como escolher a sua

Entenda quais formatos e cerdas das escovas de cabelo funcionam melhor para você

Compartilhar:

Na hora de escolher suas escovas de cabelo, há vários pontos para levar em consideração, como o formato, tamanho e o tipo das cerdas. Cada uma dessas características funciona melhor com um tipo e espessura de cabelo. Quando escolhidos corretamente, os acessórios evitam a quebra dos fios e mantêm a saúde do couro cabeludo. Quando a raiz está saudável e bem cuidada, o resultado é um cabelo mais bonito, brilhante, forte e saudável.

Com ajuda da tricologista Marcela Buchaim, montamos um guia completo com todas as características das escovas para você fazer uma escolha consciente e encontrar o produto ideal para os seus objetivos. Confira!

Tipos de escovas de cabelo

Escova raquete

Uma das mais clássicas, a raquete é aquela escova retangular, plana e com cerdas apenas de um lado. Segundo a expert, ela é a mais indicada para os cabelos lisos, que geralmente embaraçam mais e precisam de um acessório que não quebre os fios.

As cerdas, geralmente, têm bolinhas de plástico nas pontas que ajudam a não machucar o couro cabeludo e, de quebra, fazem uma massagem, estimulando a circulação da região. A escova também ajuda a distribuir a oleosidade natural por toda a extensão do fio, dando brilho.

Escova de desembaraçar

A escova pequena funciona bem com todos os tipos de cabelo, mas, principalmente, os lisos e finos. Feitas de plástico, elas ajudam a tirar os nós com facilidade, mas sem quebrar. Quando possuem dois comprimentos de cerdas, as mais longas ficam com o papel de desembaraçar e as mais curtas massageiam o couro cabeludo estimulando a circulação.

Escovas cilíndricas

Para alisar, modelar, fazer penteados é indicado usar escova cilíndrica, que tem cerdas em todo diâmetro”, explica Marcela. Com cerdas mais firmes, elas conseguem alisar de forma rápida mesmo os fios mais cacheados e crespos. O centro retém calor, o que também facilita esse processo. Algumas delas também possuem cerdas ionizadas que ajudam a diminuir o frizz.

Escovas almofadadas

Também muito comuns, as escovas com a base arredondada e o fundo almofadado são ideais para pentear o cabelo seco porque garante brilho e maciez. Pode ser usada nos lisos e nos ondulados.

Pentes de dentes largos

Apesar de não ser uma escova, segundo a tricologista, o pente de madeira e dentes largos é o mais indicado para pentear os cabelos cacheados e crespos. “Esse tipo de pente e os dedos são as melhores opções para esses tipos de fio”, explica Marcela. É importante lembrar também que os cabelos cacheados só devem ser penteados molhados para não deformar os cachos, evitar o frizz e o excesso de volume.

Tipos de cerdas

Cerdas naturais

As cerdas naturais, geralmente feitas de pelos de animais, previnem o efeito arrepiado, o frizz e o volume em excesso, já que eliminam a eletricidade estática do cabelo. Elas deixam o cabelo mais brilhoso e funcionam bem com o secador para modelar o cabelo.

Cerdas de madeira

As mais recomendadas para cabelos cacheados, já que controlam o frizz, desembaraçam sem quebrar e duram por muito tempo.

Cerdas sintéticas

Feitas geralmente com nylon ou plástico, as escovas de cerdas sintéticas são mais flexíveis e resistentes. Por isso, são as mais indicadas para desembaraçar os fios sem quebrar e fazer penteados. São recomendadas, especialmente para cabelos longos e lisos.

Cerdas mistas

Une os benefícios dos outros dois tipos de cerdas e, por isso, é muito democrática. Funciona para desembaraçar, mas também pode ser usada com fontes de calor. São ótimas para fios mais grossos e para alisar cabelos ondulados, cacheados e crespos.

Outras características

O espaçamento entre as cerdas também é outro ponto a ser considerado nas escovas de cabelo. “As que tem mais espaçamento entre as cerdas permitem desembaraçar sem puxar e quebrar os fios. Para couros cabeludos sensíveis, indico muito”, explica a tricologista.

As escovas vazadas ou ventiladas são ótimas para desembaraçar os fios molhados, já que não acumulam água, e aceleram o tempo de secagem, enquanto as almofadadas são ideais para pentear os fios secos. O tamanho da escova também deve ser levado em consideração. Quanto mais longo o cabelo, maior deve ser o diâmetro do acessório.

Como higienizar as escovas de cabelo

Apesar de, muitas vezes, ser esquecida, a higienização das escovas é imprescindível para que elas durem por mais tempo. As escovas acumulam fios, oleosidade e restos de produtos usados nos cuidados com os cabelos e isso favorece o acúmulo de fungos e bactérias que podem comprometem a estrutura do fio e a saúde do couro cabeludo, além de deixar o cabelo mais oleoso.

A cada escovação, retire os fios que ficam presos na escova com a ajuda de um pente fino para não deformar as cerdas. “O ideal é que você lave a escova de cabelo a cada 15 dias com detergente neutro e água para, assim, remover restos de cremes capilares e produtos que ficam acumulados nas cerdas”, explica Marcela.

Como pentear da maneira correta

Além de escolher a escova correta, a maneira como você escova seu cabelo também irá impactar na saúde dos fios. Comece penteando de baixo para cima, desembaraçando as pontas e o comprimento antes de chegar na raiz. Isso evita tracionar e quebrar os fios.

Outras boas dicas são que, caso seu cabelo seja mais ressecado, a escovação pode ajudar a levar a oleosidade da raiz para o resto do fio, melhorando o aspecto. No caso do cabelo oleoso, escove-o antes da lavagem para retirar excessos de produtos. Já os cacheados e crespos só devem ser penteados molhados para não deformar os cachos.

- Por Maria Clara Serpa