7 dicas contra queda de cabelo

Seus fios andam praticando bungee jumping – mas pulam pra nunca mais voltar?! Calma aí. Tem jeito melhor do que amarrar um por um na cabeça...


imagem 1

Procure evitar o uso abusivo da prancha e das químicas como a escova definitiva ou progressiva com intervalos muito curtos. Fuja da associação desses processos com tintura ou balayage com tempo inferior a 30 dias, para evitar perda da densidade da haste, fratura e queda dos fios.


imagem 2

Se você pratica atividade física com frequência maior que quatro vezes por semana, precisa caprichar no consumo de proteína — o ideal é de 12 a 24g por dia, uma vez que a massa magra “sequestra” da alimentação os complexos proteicos. Coma mais peixes, aves, queijo branco, ovos, iogurte.


imagem 3

Observe se os fios estão se soltando sozinhos ou quando você manipula. A queda não deve ser superior a 100 fios. Se for maior que isso, seu médico deverá checar se há anemia por deficiência de ferro, alterações hormonais, predisposição genética, deficiência nutricional ou calórica, stress, doença autoimune ou abuso de substâncias químicas em contato com o fio.


imagem 4

Procure ajuda de um especialista quando estiver passando por alterações hormonais. É fundamental para escolher o tratamento certo e prevenir uma crise, principalmente na época pós-parto, na menopausa ou se tratando de alterações da tireoide ou dos hormônios masculinos.


imagem 5

Evite dormir com o cabelo molhado, preso, com trança ou presilha. O cabelo molhado já é um ambiente propício para a proliferação de fungos, molhado e preso, então, pode ser fatal para os fios. Durante o sono, o cabelo preso por muito tempo fica marcado e os fios podem arrebentar quando você se mexe.


imagem 6

Não lave o cabelo com água quente. A alta temperatura predispõe a dermatite seborreica (caspa) e oleosidade rebote. O ideal é lavar a cabeça com água fria ou morna.


imagem 7

Não tente resolver o problema sozinha. Se Achar que seu cabelo está caindo mais do que o normal, procure seu dermatologista para fazer os exames necessários e receber o diagnóstico específico. Também não vale pegar receita médica das amigas: cada caso é um caso.