- Por Dra. Suleima Arruda

5 cuidados para o rosto no frio

5 cuidados para o rosto no frio: nessa estação do ano, seu nécessaire também vai precisar de um update! Aprenda o que entra e o que sai no seu kit.

Limpeza suave

O calor tende a estimular as glândulas sebáceas do rosto, e é por isso que, no verão, quem tem pele mista ou oleosa tenta aliviar a oleosidade excessiva que se acumula. Já no inverno, com o ar mais seco, a tendência é o ressecamento. Assim, as primeiras alterações na sua rotina de beauté acontecem logo na hora da limpeza. Você pode usar um sabonete ótimo, que deixa o rosto limpo e fresco no verão. Contudo, em baixas temperaturas, o mesmo produto pode ser adstringente demais. “Quem tem a pele mais seca pode trocar o sabonete por um leite de limpeza, por exemplo”, diz Suleima Arruda. Já quem tem pele mais oleosa, pode substituir o em barra pelo líquido, buscando uma formulação mais suave.

Álcool free

O segundo passo diário de uma pele saudável é usar um tônico para reequilibrá-la depois da limpeza. Algumas composições possuem álcool na fórmula, o que no verão é excelente para dar frescor e remover o excesso de óleo. Mas no inverno, de novo, esse mesmo teor alcóolico pode ser agressivo demais. “Recomendo trocar a loção tônica adstringente por uma com um pouco menos ou sem nada de álcool, dependendo do tipo de pele”, fala a dermato. Trocando em miúdos: se a sua pele é oleosa ou mista, apenas procure por uma com uma concentração alcoólica menor, se for seca, vale escolher produtos livres do ingrediente.

Dança dos cremes

Na hora do hidratante, algumas substituições também são válidas para turbinar a hidratação. “Quem usa gel pode apostar num sérum ou loção oil-free. Quem já usa oil-free pode passar para um gel creme. E para quem é do time do gel creme, que tal um creme?”, sugere Suleima. Procure por ativos como ácido hialurônico, vitamina E, alantoína ou ureia para manter a umidade. O passo da hidratação é importante porque além de evitar o desconforto também previne sinais. “O ressecamento pode levar a linhas e rugas finas superficiais na pele. Já as mais fundas normalmente têm outra origem: estão ligadas à musculatura, como as marcas de expressão”, explica ela.

Clara como neve

Como durante os meses de frio nos expomos menos ao sol, essa é a hora perfeita para apostar nos ácidos clareadores e renovadores. O mais recomendado seria o retinóico, conhecido por clarear manchas, estimular o colágeno e suavizar rugas. “A grande maioria deles deixam a pele fotossensível, ou seja, mais vulnerável à luz do sol. Esse é o motivo de serem usados no inverno”, esclarece Arruda.

Menos sol

O protetor solar invernal também não precisa ser tão potente quanto o que você usa nas outras estações. “Para ambientes internos, FPS 15 é suficiente. Já para ambientes externos, FPS 60 é necessário o ano todo, para proteção total”, finaliza.