- Por Karina Hollo

Unhas ressecadas: como cuidar

Nós amamos fazer as unhas. Mas se elas estiverem ressecadas… O esmalte lasca, dura pouco, perde o brilho. Cuide da suas.

Já ouviu falar em Síndrome das Unhas Frágeis (SUF)? Esse mal atinge 20% da população geral, sendo mais comum entre as mulheres. As características são diminuição da elasticidade e aumento da fragilidade das unhas por causa de produtos químicos, presença de fungos e traumas repetitivos, como digitação ou até corrida.

Geralmente, as queixas são unhas quebradiças, fracas ou “lascadas”, aparecimento de manchas brancas, além de dar a impressão que elas não crescem! Saiba o que fazer para evitar as consequências do problema.

Hidrate sempre

O ar mais seco deixa as cutículas ressecadas e, como a pele nessa região é sensível, dá-lhe creme para as mãos! “Aquelas peles que levantam em cima das unhas normalmente são geradas por causa de falta de hidratação. Sem falar que a gente geralmente usa água mais quente no banho, para lavar as mãos, a louça…”, observa Gi Camargo.

Vale evitar deixar as mãos em contato com a água por muito tempo e usar luva para proteção das unhas. E aplique hidratantes ou óleos diariamente. “Deixar o produto na bolsa é uma boa pedida!”

Fortaleça a base

Andou notando que suas unhas crescem mais devagar? Para combater o “efeito-inverno, troque a base comum por uma base fortalecedora antes da aplicação do esmalte.

Pés bem cuidados

No inverno, é natural diminuir a frequência da pedicure. Mas não pode! Apesar de os pés ficarem fechados em botas e sapatos, as unhas continuam precisando de cuidados. Para evitar mau cheiro, micoses e unhas encravadas, o ideal é fazer as unhas a cada 15 dias e hidratar pele e unhas diariamente.