Unhas fortes

Unhas lindas e bem cuidadas são o cartão de visita da mulher. Mas e se estiverem quebradiças e sem vida? Dra. Ligia Kogos ensina a ter unhas vendendo saúde.

A unha saudável deve ter uma aparência rosada, nem espessa demais nem muito fina, com a pontinha branca e translúcida. A superfície é lisa, regular e sem desfolhamentos.

Alterações na tireóide, anemias e doenças infecciosas (mesmo uma gripe) podem deixar as unhas fininhas e frágeis, fáceis de quebrar. Primeiro passo para deixar as unhas fortes: caprichar na alimentação, incluindo frutas, vegetais, ovos e laticínios em todas as refeições. O resultado será rápido.

Nesse caso, é bastante provável que seja uma micose, uma infecção da pele causada por diversos tipos de fungos. Esqueça o esmalte para não agravar o problema e consulte um dermatologista, já que somente ele poderá indicar o tratamento mais adequado para cada caso.

Em geral, sim. Dê um descanso às unhas, tratando-as por alguns dias apenas com creme hidratante. Outro truque para evitar as tais manchinhas e deixar as unhas fortes é sempre tirar o esmalte um dia antes de ir à manicure, assim as unhas descansam uma noite por semana.

Pode ser que haja uma pequena inflamação, ou que a manicure tenha exagerado com o alicate. O ideal é não tirar a cutícula até que a dor diminua. Apenas empurre um pouco, aplique um creme hidratante e esmalte as unhas normalmente.

Faça um tratamento de choque, ficando uma semana sem esmalte, apenas passando creme hidratante. Dê preferência aos produtos que tenham em sua composição ingredientes como ureia, silicone e/ou óleos naturais.

Sempre se dá um jeitinho! É só não tirar a cutícula, mas sim passar creme hidratante e empurrar levemente com a espátula de madeira. A cutícula servirá de barreira, para que não haja contato entre o esmalte e a pele.

Se as unhas estão fracas, descamando e com manchas brancas ou linhas verticais, os suplementos vitamínicos mais indicados são os enriquecidos com ferro, zinco, colágeno e aminoácidos, que ajudam a deixar suas unhas fortes, saudáveis e bonitas.

É praticamente impossível que um esmalte transmita micoses, já que os vernizes não são meios propícios para o crescimento de fungos. A única coisa que um esmalte pode causar é alergia, irritação, e isso sim pode tornar a unha mais vulnerável a micro-organismos.

Para higienizar os materiais caseiros, basta lavá-los com água e sabão ou passar um algodão com álcool, mais nada. Eles não transmitirão o fungo. Métodos mais radicais, como os autoclaves usados em alguns salões de beleza, visam prevenir a transmissão de doenças como HIV.