Guia de Protetor Solar

Entenda como o protetor solar age na pele e nos lábios para escolher o melhor e se proteger dos danos causados pelos raios solares.

O protetor solar é a etapa final da rotina de cuidados para pele. Ele é responsável por proteger a pele dos raios solares durante o dia e, consequentemente, evitar o aparecimento de manchas e o envelhecimento precoce. E se engana quem pensa que ele só é necessário em dias de verão ou na praia: o perigo maior está na exposição indireta no dia a dia.

O sol emite raios ultravioletas de diferentes intensidades que atingem a pele de formas distintas. Os raios UVB alcançam a camada superficial da pele e são os responsáveis pelo processamento da vitamina D e por deixá-la bronzeada. Já os raios UVA, chegam a parte mais profunda da pele e causam o envelhecimento precoce, manchas e rugas, vermelhidão, queimaduras e até mesmo o câncer de pele.

O protetor solar forma uma barreira que pode ser química ou física. No primeiro caso, ela absorve os raios, enquanto, no segundo, ela os reflete. Alguns protetores fazem a combinação dos dois tipos para um fator de proteção solar (FPS) mais alto.

O que é o fator de proteção solar?

Diferente do que muitas pessoas pensam, FPS significa quanto tempo a mais você fica protegida dos raios UVB, não a potência da proteção do produto. A pele tem uma proteção natural contra a radiação solar, que varia de pessoa para pessoa, e o número do FPS significa quantas vezes essa proteção é prolongada. Ou seja, se a sua pele começa a queimar depois de 10 minutos exposta ao sol, um protetor solar com FPS15 prolonga a sua proteção por 150 minutos; um com FPS30, por 300 minutos.

Já a proteção contra os raios UVA é determinada pelo fator FPUVA ou PPD, que segue a mesma regra de proporção do FPS. Logo, um PPD20 prolonga a proteção natural da pele em 20 vezes. Além disso, a proteção UVA deve corresponder a 1/3 do FPS do produto, ou seja, um protetor FPS30 deve ter PPD10, no mínimo.

Protetor labial

Os lábios são formados por uma fina camada de pele e também precisam de proteção contra os raios UV. Por ser uma área sensível, o recomendado é usar diariamente um hidratante com protetor labial FPS, no mínimo, igual a 30, reaplicando durante o dia.

Como escolher o melhor protetor solar para sua pele?

Para escolher o protetor solar correto, é necessário observar as alterações da pele quando exposta ao sol sem proteção. Quanto mais sensível ela for, a sensação de ardência e a alteração da cor, seja com vermelhidão ou bronzeamento, é mais rápida.

Peles claras: aqui entram as peles sensíveis, que costumam queimar cerca de três minutos após serem expostas ao sol. Devem usar, no mínimo, um protetor com FPS60 para cima.

Peles morenas: têm um nível naturalmente mais alto de proteção e começam a queimar após cinco minutos de exposição aos raios UV. O recomendado é o uso de FPS30 no dia a dia e o FPS50 para exposições prolongadas ao sol.

Peles negras: são mais resistentes por terem maiores quantidades de melanina em sua proteção natural. Mesmo assim, precisam do reforço do protetor solar com FPS15, no mínimo.

Como aplicar protetor solar na pele

O protetor solar deve ser aplicado depois da limpeza e da hidratação e cerca de 20 a 30 minutos antes de se expor ao sol, para dar tempo de ativar a proteção. Além do fator de proteção adequado para a sua pele, a quantidade de produto aplicado deve ser suficiente para cobrir toda a área exposta com uma camada generosa e uniforme.

No rosto: após a limpeza da pele, use o equivalente a cinco pérolas distribuídas da seguinte forma: testa, bochechas, nariz e queixo. Espalhe sempre de dentro para fora para garantir que todos os pontos da face fiquem protegidos.

No pescoço e colo: espalhe o equivalente a três ervilhas em cada parte por igual e de maneira uniforme.

No corpo: em média, é necessário usar uma colher de sopa para cada parte do corpo.

Para uma rotina matinal completa, confira o Guia de Limpeza de Pele e o Guia de Hidrante e conquiste uma pele saudável.

- Por Helena Bonamico