Desodorante para pele negra: qual usar?

A expert Josi Helena desvenda os mitos e verdades em relação ao desodorante para pele negra. Saiba qual é – ou se há – uma melhor opção!

Compartilhar:

Você já se perguntou qual é o melhor desodorante para pele negra? A verdade é que, assim como cuidamos da pele do rosto e do restante do corpo, a pele das axilas merece um cuidado especial. Aqui, a expert e estetacosmetóloga Josi Helena tira todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Desodorante para pele negra: qual usar?

De acordo com a expert, a pele negra está mais propensa a manchas nas axilas, assim como em qualquer parte do corpo, devido à produção de melanina. “A melanina é uma proteção natural do corpo para vários tipos de ‘agressão’, e alguns métodos de epilação, por exemplo, podem ser mais agressivos e causar essa resposta na pele”, fala Josi.

E sempre bate aquela dúvida: desodorante ou antitranspirante? Josi explica que o desodorante elimina bactérias responsáveis pelo mau odor proveniente do contato entre o suor, a microbiota e o ar. 

“É importante salientar que o suor é inodoro, mas, quando entra em contato com os micro-organismos da pele, esses produzem substâncias que causam o mau cheiro.  Cada pessoa possui um microbioma diferente, e por isso os cheiros são diferentes também”, afirma.

Por outro lado, o antitranspirante inibe a produção de suor pelas glândulas sudoríparas, e a escolha entre um ou outro é feita de acordo com a necessidade de cada um. “Não existe uma forma melhor do que a outra cientificamente comprovada, o que existe é um terrorismo cosmético que condena um ou o outro, mas sem embasamento científico”, comenta Josi.

  • Desodorante: elimina as bactérias que surgem da mistura de suor, microbiota das axilas e o ar;
  • Antitranspirante: como o próprio nome diz, minimiza a transpiração do suor pelas glândulas;

Qual o melhor desodorante para pele negra?

Em creme, aerossol ou roll-on: a estetacosmetóloga afirma que não há uma forma cosmética específica de desodorante para a pele negra, tudo depende apenas da preferência de quem usa o produto.

“Alguns podem deixar resíduos mais aparentes, como alguns aerossóis, por conta da composição do produto, mas o que determinará a escolha é a percepção sensorial de cada consumidor”, diz a expert.

Em relação à aplicação desses desodorantes, a expert orienta não aplicar logo após a epilação (quando tira os pelos desde a raiz), pois nesse momento os folículos ficam abertos e se tornam uma porta de entrada para o organismo.

Hidratar a pele das axilas também é importante para mantê-la saudáveis”, afirma.

- Por Letícia Leite