- Por Gui Takahashi

Como afinar o rosto

Existem técnicas de make capazes de afinar o rosto. Estamos falando de contorno, baking e draping. Já ouviu falar?

Ok… pele iluminada é a trend do momento. Mas quem disse que não vale continuar usando a técnica do contorno para afinar o rosto? Não é só no corpo que a gente quer que alguns quilinhos extras desapareçam… Vem saber mais sobre as técnicas de make que emagrecem – o contouring, o baking e o draping.

 

Contouring

Como fazer contorno de maquiagem virou o sonho de 12 entre 10 mulheres depois que a maquiagem das Kardashian virou mania, incluindo o contour (outro sinônimo) de Kim. Você pode usar base, corretivo, bronzer ou em tons mais escuros que sua pele para afinar o rosto, recriando o efeito de luz e sombra.

Normalmente, as áreas contornadas são: abaixo das maçãs do rosto, abaixo do maxilar, laterais do nariz e ao redor da testa.

Sobe ou desce? No mundo das tendências de maquiagem, o beauty artist Renato Madonis diz: “O contouring marcado demais está em baixa. Ele segue sendo usado, mas mais suave”. O contorno forte funciona melhor em fotos que na vida real, em que o efeito pode ficar falso demais.

Baking

Mais uma tendência de make usada por Kim Kardashian (de verdade, tudo o que ela faz vira moda! Veja só o segredo dos seios de Kim Kardashian). A técnica consiste em passar bastante na zona T do rosto, que normalmente é mais oleosa, enquanto você termina outras etapas da make. Ela não vai afinar o rosto, mas mesmo se você retirar o excesso de produto com um pincel, a oleosidade da pele terá sido absorvida pelo pó para ficar matificada por mais tempo.

Sobe ou desce? Em tempos de maquiagem mais natural, com acabamento iluminado e saudável, a pele opaca não é a grande aposta. “O baking está em baixa. Para matificar a pele, minha sugestão é usar um pó bem translúcido e com cuidado para não exagerar na quantidade e marcar linhas de expressão”.

Draping

A técnica foi usada nos anos 60 e 70, sendo seu maior precursor o maquiador Way Bandy. Ele fazia o contorno (para afinar o rosto!) com blush, mesmo em tons mais rosados, avermelhados ou pêssego. “A técnica deve ser usada apenas para ressaltar as maçãs do rosto, sem passar produto no maxilar, no nariz ou na testa, senão o resultado é falso”, alerta o maquiador.

Sobe ou desce? Renato acredita que a vibe dos anos 70 e 80 têm grandes chances de voltar na maquiagem, fazendo com que o draping seja trendy e usável na vida real. Preparada para o blush?