Unhas decoradas: 3 nail arts que estão bombando

Se rendeu às unhas decoradas? A expert Roberta Munis revela 3 estilos de nail art que estão em alta e ainda ensina como fazê-las em casa

Compartilhar:

Assim como a moda e as tendências de beleza, as unhas decoradas evoluem com o passar do tempo. De acordo com a nail designer Roberta Munis, as pessoas estão se expressando cada vez mais através das unhas.

“Hoje, a gama de opções, de produtos e de possibilidades é muito grande”, diz.

Conversamos com a expert e aqui, ela revela quais são as nail arts que estão bombando. Aprenda como fazer cada uma delas!

Unhas abstratas

As unhas com desenhos abstratos estão entre as queridinhas do momento. Roberta explica que a sua base é feita em um tom nude, enquanto as linhas são um trabalho artístico. 

“Para a pintura em si, uso um esmalte branco leitoso, e não aquele cremoso fechado. Depois, faço as curvinhas com um pincel fino e finalizo com um top coat matte”, afirma.

 

Unhas xadrez

Para quem curte um visual mais simétrico, a nail art quadriculada é uma ótima opção. A expert conta que, geralmente, faz essas unhas decoradas com a ajuda de um carimbo, mas também é possível fazê-las manualmente. Para isso, use os tons de esmalte de sua preferência e um pincel para unhas.

“Para aumentar a durabilidade, eu passo um top coat em gel por cima”, comenta.

 

Unhas casco de tartaruga

Unhas inspiradas em animais? Também temos! As que imitam um casco de tartaruga, por exemplo, têm feito sucesso.

“Esse é o estilo de nail art que eu mais gosto de fazer, porque elas nunca ficarão iguais, você cria ali na hora”, conta Roberta Munis.

Para fazer essas unhas em casa, a expert diz que é preciso misturar dois tons de esmalte, um laranja e um marrom bem escuro, e um esmalte incolor.

“Você esmalta o fundo da unha e, com um pincel, mistura todos os produtos que usará para fazer o efeito de tartaruga. Depois, já pinga a misturinha nas unhas e vai fazendo as manchas. Você tem que trabalhar rápido, porque o esmalte comum vai secando”, explica.

 

- Por Letícia Leite