- Por Karina Hollo

Máscara ou condicionador

A gente sempre acha que o cabelo está maltratado, ressecado, danificado… Mas você sabe quando deve usar máscara de tratamento e quando vale mais a pena manter-se no básico condicionador?

Se tem pressa, vá de condicionador. “Mais leve e de uso diário, serve para desfazer nós e fechar as cutículas do fio, abertas pelo shampoo”, fala Kamura. E é de rápida aplicação: basta passar do comprimento às pontas (evite a raiz) e voilá. É enxaguar pra os fios ficarem soltinhos e prontos para estilizar. “Depois do shampoo, nosso cabelo ganha cargas negativas. O condicionador neutraliza essa situação, evitando o frizz”, fala a cosmetóloga Sônia Corazza.

 

 

 

Se tem problemas, vá de máscara

Por ser mais concentrada, deve ser aplicada uma vez por semana. “Ajuda na hidratação, na duração da cor e na reconstrução da fibra maltratada pela química. Turbina a retenção e reposição as proteínas e vitaminas”, diz o hairstylist. Sônia vai mais longe: “São fórmulas mais concentradas em ativos. Vale usar se o cabelo está muito ressecado e desestruturado, depois de descoloração, tintura ou alisamento.

Mas, quando a condição do fio se normaliza é importante voltar a usar condicionador, caso contrário as substâncias emolientes presentes nas máscaras podem deixá-lo pesado e sem vida”. O resultado depende da aplicação. É necessário tirar um pouco da umidade dos fios (água demais dilui os princípios ativos. Água de menos não permite que eles entrem profundamente no cabelo). A medida certa: torça o cabelo com as mãos, massageie mecha a mecha e espere o tempo de pausa indicado na embalagem, ok?