Como usar perfume masculino

As fragrâncias não vêm com bula, por isso, muitos homens dão bola fora: usam o tipo errado na hora errada, em excesso ou misturam o cheiro dela com o do desodorante. Se você tem dúvidas, acabe com elas!

A escolha do perfume

Optar por esta ou aquela marca é uma questão de gosto e preferência pessoal. Na perfumaria masculina, tem para todo mundo. Há homens que preferem fragrâncias mais frescas, como as cítricas e herbais, outros gostam das mais intensas, com notas predominantemente amadeiradas ou de tabaco e couro… O perfume tem esse poder de fazer a gente se sentir revigorado e cheio de energia, com sensação de banho tomado ou bem másculo e sedutor para encarar uma noitada que promete! Mas além de sentir-se bem usando a fragrância, tente imaginar o impacto que ela vai provocar nas pessoas à sua volta.

Dia ✕ Noite

Perfumes mais leves e frescos são indicados para usar de dia ou no trabalho, enquanto os mais intensos são ideais para a noite, encontros e baladas. Essa regra é flexível, porém. Uma fragrância esportiva e refrescante costuma ser opção sem erro para qualquer ocasião. Já os mais encorpados devem ser usados com cuidado durante o dia. Uma pista: muitos perfumes agregam ao nome um complemento que já sugere sua indicação de uso. Os mais frescos se chamam Sport, Aqua, Summer, Light, Fresh ou Blue. Os mais fortes, criados para a noite, são batizados de Night, Nuit, Black ou Intense, por exemplo.

É bom usar apenas uma marca?

Antigamente, os homens se apegavam a um só perfume e compravam os frascos do tamanho maior que havia na loja. Ainda hoje há quem goste de usar sempre a mesma marca, como assinatura pessoal. Mas com tantos lançamentos, o ideal é ter frascos menores e variá-los de acordo com a ocasião, a intenção e o estado de espírito. Vale experimentar as novidades. O perfume é um grande parceiro masculino para aumentar a autoconfiança e atratividade. Explore esse poder!

Quantos perfumes ter?

Quantos quiser, mas pelo menos dois: um para usar todo dia e outro reservado para ocasiões especiais. E quanto mais você conhecer os vários tipos de perfumes, desenvolver seu olfato e saber qual combina melhor com cada momento, mais perfumes vai querer ter à mão para poder escolher.

Onde aplicar o perfume?

Os especialistas afirmam que os pontos ideais são aqueles em que há maior circulação sanguínea, o que ajuda a difundir o cheiro bom. Vale aplicar no peito, no pescoço e nos pulsos. Nunca espirre perto do rosto e, em hipótese alguma, no cabelo: todo perfume contém álcool, que resseca os fios. E nada de borrifar no ar e passar pelo meio da “nuvem”: é puro desperdício. Fazer o mesmo na roupa também é falta gravíssima.

Qual a medida?

Seu perfume nunca deve chegar aos lugares antes de você. Duas borrifadas em cada um dos pontos citados acima são mais do que suficientes. Nunca exagere – melhor passar pouco e depois completar a dose, se necessário. E sempre tenha em mente o tipo de compromisso: reunião de trabalho, happy hour, churrasco, encontro, jantar, balada… Pense também se vai estar ao ar livre ou em um lugar fechado. Sabia que excesso de perfume é motivo de reclamação comum entre colegas de trabalho?

Como combinar perfume, desodorante e pós-barba?

Mistureba de cheiros nunca é uma boa tática. O ideal é usar perfume, desodorante e pós-barba da mesma marca. Mas, no Brasil, muitas marcas de perfumes não lançam suas linhas complementares. A solução, então, é optar por desodorante sem fragrância e pós-barba com perfume bem discreto. Quando for aplicar perfume, evite o uso de desodorante tipo body spray (aquele para usar no corpo todo), que geralmente têm cheiro bem forte.