Combate ao envelhecimento com antioxidantes

Combate ao envelhecimento da pele com antioxidantes - Eles são muito usados nos cosméticos, mas você sabe como funcionam? Tire suas dúvidas sobre esses aliados na luta contra o tempo.


imagem 1

Quando ainda estamos na escola, aprendemos que o oxigênio é indispensável para a respiração e, portanto, para a vida.

Porém, ao mesmo tempo em não podemos viver sem o famoso O2, é ele o responsável pelo processo de oxidação que causa o envelhecimento.

Isso acontece porque no momento em que nossas células “respiram”, geram moléculas instáveis chamadas de radicais livres que degradam o organismo e a pele.



O sol, com suas radiações ultravioleta, é outro fator que leva ao surgimento de mais moléculas instáveis.

“Os radicais livres causam envelhecimento. São formados devido ao metabolismo normal das células da pele e do impacto da radiação ultravioleta sobre ela”, explica a dermatologista Carmem Durazzo.



Para nos salvar desse tremendo drama, existem os antioxidantes.

“São substâncias que combatem os radicais livres, uma vez que os neutralizam para que não degradem as células saudáveis”, fala Carmen.

Segundo a médica, os principais são as vitaminas C, E e B, e também outros elementos como a coenzima Q10, a idebenona e o ácido lipórico.

“Eles não só previnem como também ajudam a atenuar as linhas finas, que são os primeiros sinais de envelhecimento.”



Para lutar contra o tempo, é indispensável o uso de cremes com antioxidantes ou vitaminas tópicas.

Para que eles tenham alta eficácia, vale combiná-los com outros ativos como: retinol, tretinoina adapaleno ou ácido alfa lipóico.

Isso porque potencializam o combate à oxidação, além de promoverem a renovação celular.


imagem 5

A vitamina C, superfamosa, é bem mais instável que os outros antioxidantes; ou seja, basta entrar em contato com o ar para começar a perder seu efeito.

“Por isso, é preferível evitar a manipulação com ela, sendo melhor procurar os produtos industrializados”, diz a dermato.

A vitamina E é conhecida por ser um pouco mais oleosa, mas segundo a expert, ela pode ser usada sempre.

“No caso de quem tem a pele oleosa, basta mudar o veículo para um sérum, gel ou loção oil free.”