Givenchy Prisme Libre

Givenchy Prisme Libre

Givenchy Prisme Libre é uma linha de maquiagem de textura leve e fina. a linha Givenchy Prisme Libre apresenta paletas de sombras de acabamento cintilante com mini pincéis para trabalhar looks diferenciados. Um must-have para seu nécessaire.
  • Relevância
  • Preço: menor para maior
  • Preço: maior para menor
  • Preço: maiores descontos
  • Melhores Avaliados
  • Mais vendidos
  • Lançamentos
4 resultados
1

Pó solto para o rosto. Possui quatro cores que misturadas, corrigem imperfeições, iluminam e coram a pele.

R$ 278,90
ou 6x de R$ 46,48

Pó solto para o rosto. Possui quatro cores que misturadas, corrigem imperfeições, iluminam e coram a pele.

Pó solto para o rosto. Possui quatro cores que misturadas, corrigem imperfeições, iluminam e coram a pele.

R$ 278,90
ou 6x de R$ 46,48

Pó solto para o rosto. Possui quatro cores que misturadas, corrigem imperfeições, iluminam e coram a pele.

Pó translúcido. Ele uniformiza a pele, proporcionando um acabamento matte radiante.

R$ 278,90
ou 6x de R$ 46,48

Pó translúcido. Ele uniformiza a pele, proporcionando um acabamento matte radiante.

Pó solto para o rosto. Possui quatro cores que misturadas, corrigem imperfeições, iluminam e coram a pele.

R$ 278,90
ou 6x de R$ 46,48

Pó solto para o rosto. Possui quatro cores que misturadas, corrigem imperfeições, iluminam e coram a pele.

Mais Sobre Givenchy Prisme Libre

Givenchy é um nome que está atrelado à sofisticação e ao requinte. Hubert de Givenchy, um francês reconhecido mundialmente por seu trabalho coerente e sofisticado.

O ano de 1953 foi muito importante para Givenchy, pois conheceu aquela que viria a ser sua musa inspiradora, amiga e responsável por muito de seu sucesso internacional, a atriz Audrey Hepburn.

O estilista criou modelos para a atriz, imortalizados em filmes como "Bonequinha de Luxo" ("Breakfast at Tiffany's"), de 1961, "Cinderela em Paris" ("Funny Face"), de 1957 e "Sabrina", de 1954. Além de Audrey Hepburn, Givenchy vestiu outras tantas famosas, como Jacqueline Kennedy, Grace Kelly e a duquesa de Windsor.<

Também em 1953, Givenchy encontrou o estilista espanhol Cristóbal Balenciaga, que foi seu grande mestre, segundo declaração feita pelo próprio Givenchy. A influência de Balenciaga está presente no espírito de muitas de suas criações e o evidente gosto pela estrutura minimalista das roupas.

Durante os anos 50, foi o primeiro designer de alta-costura a apresentar uma coleção feminina de prêt-à-porter, intitulada "Givenchy Université", em 1954.

Em 1981, a Maison Givenchy foi vendida, sendo que a linha de perfumes ficou com a Veuve Clicquot, e a parte de alta-costura foi para o Grupo Louis Vuitton Moët Hennessy.

Conheça aqui a Coleção Prisme Libre Givenchy e apaixone-se.
Você está offline.