materia Como cuidar da acne adulta A adolescência já passou faz tempo, mas as espinhas insistem em incomodar? Siga as dicas da expert para espantar esse mal. https://cdn.belezanaweb.com.br/image/upload/v1/loucas-por-beleza/images/como-cuidar-da-acne-adulta/materia_bg_1.jpg

Ai não! Uma espinha...

Quem nunca sofreu com elas, que atire longe o secativo. Acontece que a acne, muito comum na adolescência, anda atingindo também muitas mulheres adultas. De acordo com uma pesquisa recente da L’Oreal, 59% das brasileiras têm a pele oleosa e com acne. Quer saber como evitar e tratar esse mal? Nossa expert explica tudo!

Os vilões da história

"Na idade adulta, a acne tende a se concentrar na parte inferior do rosto, em volta da boca, no queixo e embaixo da mandíbula, fugindo um pouco da zona T, mais comum na adolescência", explica Karla. Ela ocorre por diversos motivos: durante o período menstrual, a gravidez e a menopausa, quando há muita alteração hormonal; também está ligada à síndrome dos ovários policísticos (caracterizada pelo surgimento de pelos, ciclos menstruais irregulares além da acne); quando há a interrupção do uso de anticoncepcionais; quando o stress e a falta de sono provocam uma desordem hormonal, aumentando o cortisol e a produção das glândulas sebáceas; e ainda pelo uso de cosméticos que podem não ser específicos para seu tipo de pele e conterem substâncias oleosas que levam o aparecimento da acne.

Os salvadores da pátria

Ficar com esses pequenos monstrinhos na pele não dá, então vamos aos cuidados. "Os tratamentos para a acne na mulher adulta podem ser tópicos ou orais. No primeiro caso, vale usar produtos contendo peróxido de benzoíla, antibióticos tópicos, ácido salicílico ou ainda tretinoína ou isotretinoína tópica. A medicação oral pode ser feita através de anticoncepcionais, antibióticos orais e isotretinoína oral”, informa a doutora. Há também os tratamentos clínicos como o LED, que é a aplicação de uma luz azul que tem efeito anti-inflamatório e cicatrizante sobre a pele; os peelings (salicílico, retinóico, cristal) que tem efeito secativo; a Luz intensa pulsada e o Fraxel para tratar as cicatrizes avermelhadas (pós-acne).

Melhor evitar

Para não sofrer com esse mal que incomoda e é capaz de ruir a make nossa de todo dia, o melhor mesmo é prevenir. A doutora indica lavar o rosto com sabonete secativo, que tira a oleosidade. "Sabonetes que contenham enxofre, ou camomila, ou ácido salicílico. Mas evite lavar mais do que duas ou três vezes ao dia, pois o exagero estimula a glândula sebácea a produzir mais óleo, fazendo com que surjam mais espinhas", diz.

Mito ou verdade?

Como o problema atinge muitas, vivemos ouvindo coisas sobre o assunto por aí. Mas nem tudo é verdade. A expert Karla Assed conta que o chocolate não causa espinhas, assim como o uso de celulares ou a fronha do travesseiro não são os responsáveis pela acne. “Já o uso excessivo de produtos antiacne, pode, sim aumentar as espinhas, já que, em exagero, eles ressecam a pele e o nosso organismo, na tentativa de hidratar a pele, produz mais sebo”, alerta a doutora. Veja mais mitos e verdades da espinha.

MAIS DICAS DE BELEZA DOS NOSSOS EXPERTS