- Por Gui Takahashi

Tratamento para acne com LED

A novidade é acabar com as espinhas usando aparelhos high-tech, em casa! Confie na tecnologia para ficar com a pele lisinha.

Sem flashback

Você já passou da adolescência e, por isso, achou que jamais reencontraria as espinhas que incomodaram tanto seus anos de colegial, certo? Mas aí você se deu conta que, mesmo com a idade, vira e mexe elas voltam para um momento flashback. Pavorrr! Calma, não precisa se desesperar.

A pele mais oleosa das brasileiras, a menstruação, a gravidez, a menopausa, o stress, a genética e outros fatores (como ovários policísticos) fazem o drama da acne adulta mais comum do que se imagina.

Como você é uma mulher moderna e high-tech, vai adorar a novidade que ajuda a eliminar as espinhas e reduzir manchas de acne. Os aparelhos com LED, antes usados apenas nas clínicas de dermatologia, agora ficaram compactos, portáteis e seguros para você usar em casa. Nada como viver no século XXI, não?

Ataque bacteriano

As espinhas são, basicamente, uma obstrução dos poros por acúmulo de sebo e células mortas que acaba sendo atacada por bactérias, e inflama. A dermatologista Calu Franco explica que toda acne é relacionada à colonização bacteriana na pele, independente de sua causa. Assim, o tratamento bactericida sempre é necessário.

“Entre as opções, como antibiótico por via oral e tópica, temos também a tecnologia da luz azul que possui essa propriedade sem efeitos colaterais e sem sobrecarregar o organismo com medicação”, diz ela.

Luz do bem

O LED azul vai além da capacidade de eliminar bactérias. Ele também tem ação anti-inflamatória, prevenindo novas espinhas uma vez que esteriliza a pele e reduz o tempo de cura da lesão. “O efeito bactericida e anti-inflamatório do LED azul fazem com que a acne tenha seu período de inflamação encurtado. A consequência é a prevenção de manchas”, explica a médica.

E os benefícios tecnológicos não param por aí. Muitos aparelhos de tratamento antiacne também contam com a tecnologia de vibração sônica. Calu esclarece: “A função dela é estimular a circulação local melhorando a drenagem de toxinas e o transporte de substâncias anti-inflamatórias e de células de defesa pelo sangue”.

Arma segura

Se você está insegura em apostar no tratamento antiacne de LED em casa, não se preocupe. “Os aparelhos portáteis não possuem a mesma potência dos da clínica e são totalmente seguros para o uso doméstico. Entretanto, mesmo com a intensidade um pouco menor, existem bons resultados. Vale lembrar que a avaliação de um médico para acompanhamento do tratamento é fundamental”, fala.

E, diferentemente da radiofrequência, por exemplo, o LED azul não esquenta a pele, sendo mais confortável.

Forte aliado

Vale lembrar que, apesar de muito eficazes, os tratamentos tecnológicos não agem no fator que gera a oleosidade que leva à espinha.Eles atuam na consequência do problema.

Por isso, o diagnóstico correto da causa da acne é fundamental – para que o tratamento pelo dermatologista seja iniciado de maneira adequada. O LED azul entra como importante aliado.