solucao-de-beleza carmen-durazzo 2014-07-21 cuidados-para-pele materia 5 problemas de pele no frio Não é só o ar que perde a umidade quando os termômetros caem. Sua pele também! Para acabar com esse sofrimento, mostramos como driblar as armadilhas do inverno. https://cdn.belezanaweb.com.br/image/upload/v1/loucas-por-beleza/images/problemas-de-pele-no-frio-inverno/problemas_de_pele_no_frio_inverno_materia_bg.jpg
imagem 1

Sim, vivemos em um país tropical que tem sol e temperaturas altas na maior parte dos meses. Mas, quando o frio chega... Não dá para encarar julho, agosto e setembro com o mesmo nécessaire de produtos que você usa no restante do ano. Quer saber quais as trocas indispensáveis para a saúde e maciez da sua pele? Siga nossas orientações.

imagem 3

Em alguns casos, o ressecamento chega a causar descamação, com aparência esbranquiçada, ou coceira. “Isso é um sinal de falta de hidratação. É preciso evitar o banho muito quente e demorado ou usar muito sabonete”, alerta Dra. Carmem. A água em temperaturas mais elevadas remove a oleosidade e a barreira protetora natural da epiderme, facilitando a perda de umidade. Assim, a expert sugere: “Melhor trocar seu sabonete por um menos forte e abrasivo, além de evitar a esfoliação com tanta frequência”.

imagem 5

Elas tendem a ressecar quando a temperatura cai porque ficam mais expostas ao ar seco e ao vento. Para que a pele não acabe irritada, inflamada, ou até com rachaduras, o melhor é hidratar. “Após lavar as mãos, várias vezes ao dia, o uso de hidratante é obrigatório”, afirma a médica. Ácidos como o retinóico, kójico ou glicólico, quando presentes na fórmula, ainda ajudam na renovação celular, na produção do colágeno e no clareamento. Outra boa dica é proteger-se com luvas ao sair na rua, e se costuma lavar louça ou fazer a limpeza de casa, usar luvas de borracha forradas de algodão.

imagem 2




A pele dessa região é mais fina e não possui glândulas sebáceas como o resto do corpo. Isso, combinado com o vento gelado, a baixa umidade e os aquecedores de ar, pode causar um ressecamento mais intenso. A dermatologista Carmem Durazzo entrega uma solução simples: “Hidratar com mais frequência ao longo do dia”, com bálsamos e hidratantes labiais. E complementa contando que os principais ingredientes que ajudam na hora de manter essa região em dia são: “ceramidas, manteigas e vitaminas”.

imagem 4


Os pés podem sofrer muito nos meses de frio, uma vez que ficam em atrito constante com meias e calçados mais pesados. Assim, não espere as rachaduras chegarem. “Use um hidratante mais potente. Ele não precisa ser ‘pesado’ e sim, ter alto poder de nutrir e restaurar a pele”, recomenda a dermatologista. “A dica para evitar o desconforto é que ele seja usado antes de deitar para evitar. Assim, seus pés não vão ficar escorregando”, diz Durazzo.

imagem 6



Engana-se quem acredita que durante o inverno os raios solares ficam mais brandos. As radiações continuam e nem adianta apostar em protetores de grau mais baixo. “Mesmo nessa estação, a incidência de UVA e UVB é alta e devemos usar filtros solares com fatores potentes” alerta a especialista. Tanto para o rosto, quanto para as demais partes do corpo, o fator mínimo recomendado pela dermato é FPS 30.

MAIS DICAS DE BELEZA DOS NOSSOS EXPERTS