solucao-de-beleza patricia-nakahodo 2015-12-03 corpo-e-banho materia 6 cuidados essenciais para os pés Pronta para exibir seus pés? Não? Ainda dá tempo de correr atrás do prejuízo – e dos calcanhares rachados. Veja como. https://cdn.belezanaweb.com.br/image/upload/v1/loucas-por-beleza/images/6-cuidados-essenciais-para-os-pes/materia_bg_1.jpg
Imagem de abre


São eles que nos levam para lá e para cá - e nem sempre têm o reconhecimento devido. A pele dos pés tem uma função importantíssima para a proteção e a camada mais superficial, chamada córnea, fica mais espessa conforme é agredida. "Também possuímos alguns coxins de gordura na região plantar que funcionam como amortecedor de impactos", diz Patricia. Além de higienizar durante o banho, é preciso secar bem, inclusive entre os dedos, sem falar de outros cuidados extras...

Imagem 1

1. Esfoliação

A esfoliação só é indicada nas regiões com pele mais grossa, como o calcanhar. Se a pele não apresenta espessamento ou calosidades, basta um esfoliante. “As lixas só devem ser usadas nos locais mais ásperos. E nunca se esqueça de hidratar a região em seguida”, aconselha a dermato.

Imagem 2

2. Hidratação

O ideal aqui é usar cremes próprios para os pés, que são mais encorpados e com ingredientes concentrados. Os componentes que ajudam na hidratação são: ureia, lactato de amônio, silicone volátil, ceramidas, óleos e vaselinas. Alguns também possuem substâncias esfoliantes como ácido glicólico e salicílico, que ajudam a manter a pele macia. “Como esses cremes são mais densos, indico o uso noturno. Eles devem ser aplicados diariamente, não vale passar de vez em quando”, alerta a doutora.

Imagem 3

3. Cuidado com calos

Os calos são um aumento da queratinização localizada. Normalmente ocorrem pela constância de micro-traumas locais. “Remover o excesso dessa queratina esfoliando resolve momentaneamente o problema. Porém, a pele sente-se estimulada a produzir mais queratina no local com o intuito de proteger a região”, explica Patricia. Por isso, ela indica esfoliar o menos possível e em seguida hidratar a pele. “Em alguns casos, dá para formular um creme próprio para calosidade com ingredientes mais concentrados. Vale ureia, ácido salicílico, colocado num creme vaselinado para facilitar a penetração.”

4. Escalda-Pés para Relaxar

Muitas pessoas utilizam o método para relaxamento e fazem o escalda-pés com receitas caseiras usando chá de camomila, óleo de amêndoas, lavanda e sal grosso, por exemplo. "Mas, na prática, o que dá sensação de relaxamento é o contato com a água morna, seguido de uma massagem na região plantar", explica Patricia. Para amolecer a queratina local, vale também passar hidratante nos pés (e nas cutículas) e deixá-los submersos em água morna por alguns minutos.

5. Revezamento de Calçados

O uso de sapatos de salto alto deve ser ponderado. Ortopedicamente, pode alterar até mesmo o eixo da coluna vertebral. Nos pés, acabamos deslocando o peso do corpo todo para a ponta e isso pode facilitar o aparecimento de joanetes. Os de bico fino, por conta do atrito local, podem causar micro-traumas nos cantos das unhas, principalmente nos dedões e dedinhos, além de calosidades. "Faça um rodízio de sapatos, variando os formatos. Assim, os pés não sofrerão traumas sempre nos mesmos pontos", aconselha Patricia. É importante também evitar abafamento porque, com a transpiração, o local fica úmido, facilitando a proliferação de fungos e bactérias. “Quem tem sudorese excessiva, pode utilizar talco ou antitranspirantes próprios para os pés”, indica.

6. Unhas em Dia

Em geral, as unhas devem ser cortadas a cada duas ou três semanas - depende da velocidade de crescimento. Evite cortar demais e tirar a cutícula, já que ela serve como uma proteção local. "Polir as unhas é sempre um trauma. Ela fica bonita imediatamente, mas o processo afina e deforma, por retirar camadas da queratina, nem sempre de forma regular. É como polir toda hora o carro, você vai eliminando camadas da pintura", orienta a dermatologista.

MAIS DICAS DE BELEZA DOS NOSSOS EXPERTS