nos-amamos monica-rossetto perfumes materia Perfumes importados femininos clássicos Algumas fragrâncias jamais saem de moda. Se você está em busca de uma para ser sua assinatura, dê uma olhada nesta lista. https://akamai.belezanaweb.com.br/loucas-por-beleza/images/perfumes-importados-femininos-classicos/materia_bg_1.jpg

Existem perfumes que fazem tanto sucesso que se tornam verdadeiros clássicos. Boa parte deles são atemporais e, por isso, continuam colecionando amantes por anos e anos.

Outros, causaram uma revolução no mundo da perfumaria e têm fãs fiéis que nunca os trocam por nada. Descubra qual vai ter química com você.

     


L’Air du Temps, Nina Ricci
O perfume da grife parisiense foi lançado logo após a Segunda Guerra Mundial, em 1948. O frasco com pombas brancas na tampa simboliza e celebra o período de paz conquistado.

A perfumista Mônica Rossetto explica o sucesso da fragrância: "Nina Ricci com o seu L'Air du Temps fascina pela simplicidade: um acorde de cravínea e gardênia combinada com rosa e jasmim natural. Delicado, jovem, romântico e sensual, ainda inspira um bom número de criações".

Angel, Thierry Mugler
O estilista francês sempre foi conhecido pelas suas roupas inovadoras e de pegada futurista. Isso explica a parceria de Thierry Mugler com cantoras como Beyoncé e Lady Gaga, divas do pop que adoram um figurino de impacto. O perfume lançado em 1992 segue o mesmo espírito .

"Um frasco em forma de estrela azul simboliza luz e felicidade. O perfume resgata os cheiros da infância de Thierry: o Guerlain Shalimar de sua mãe, a loção de barba de seu pai, as festas de aniversário e os doces de amêndoas, chocolate e caramelo.

A originalidade de Angel renovou a família oriental graças às notas de praliné e chocolate em simbiose total com o patchouli. Desde então a faceta gourmand é presença constante em orientais, florais e chypres modernos", conta Mônica.


Classique, Jean Paul Gaultier
Eis um perfume rico em referências. Suas inspirações vão desde o mundo da arte e da moda, até o da música. A perfumista conta: "Classique foi a primeira fragrância de Jean Paul Gaultier, criada em 1993 para representar sua maison. O frasco, um busto feminino de modelagem, remete à criação surrealista de Salvador Dalí para o perfume Schoking, de Elsa Schiaparelli, em 1937.

Gaultier vestiu seu perfume com um corpete inspirado na criação que fez para Madonna estrear sua turnê mundial em 1990. Em cor rosa, Classique abre com acordes frescos e frutados da flor de laranja, mandarina e anis. Gengibre e baunilha temperam o coração floral inebriante que se sustenta sobre a maciez das notas de sândalo, musk e âmbar.

Ele é o floral oriental queridinho das moças sedutoras e divertidas, e do próprio estilista que nos provoca com novos lançamentos inspirados nesse best-seller: Classique The Sailor Girl, Gaultier Classique Intense e Classique X. Um verdadeiro clássico contemporâneo".

CK One, Calvin Klein
"Os exageros estéticos marcaram os anos 80, período em que o lema na moda e nos perfumes era 'máximo é o máximo'. Assim, a década seguinte pediu um basta e proclamou a volta do simples. Calvin Klein traduziu em perfume esse desejo de pureza e modernidade com CK One", fala a perfumista. Além disso, o estilista norte-americano ficou famoso pelo seu jeans, sinônimo de juventude e liberdade, valores em harmonia com a fragrância unissex de 1994.

"O frasco incolor em forma de garrafa de vidro fosco traz um perfume leve e sedutor. O clássico acorde cítrico combina a leveza da bergamota, do cardamomo, chá verde e das flores frescas com notas de musk e âmbar. Delicioso, para homens e mulheres", conta.

     
MAIS DICAS DE BELEZA DOS NOSSOS EXPERTS