Como ler o rotulo

Como ler o rótulo - Rótulos e bulas nos deixam perdidas com tantos nomes estranhos. Mas ler o seu recado pode fazer toda a diferença na hora das compras.

imagem 1

Não pense que ler o rótulo dos cosméticos é perda de tempo. Nossa expert Sonia Corazza explica que ali você encontra todos os ingredientes ativos do produto e consegue saber se ele é indicado para o seu tipo de pele. Sem contar que dá para comparar a eficiência e descobrir se aquele creme tudo de bom é feito com tecnologia de ponta.

imagem 2

Atenção à ordem dos fatores

Como descobrir se aquele produto é o mais indicado para você? Os ingredientes são apresentados segundo o seu grau de concentração na fórmula, do maior para o menor. O melhor princípio ativo para acabar com a celulite, por exemplo, é a cafeína. Na hora de comprar um anticelulite, compare onde se encontra a palavra Caffeine – o que apresentá-la no início da fórmula tem a maior quantidade do ativo.

imagem 3

Atenção ao sinal amarelo

E aqueles nomes complicados? Aqui vão alguns exemplos de para que servem. Peles sensíveis devem evitar conservantes. Os mais citados são os parabenos: Methyl paraben, Propyl paraben e Ethyl paraben. É bom escolher produtos sem perfume também. Quem tem a pele oleosa ou mista deve evitar vaselina e óleo mineral, que aparecem como Petrolatum e Paraffinum Liquidum. As secas devem procurar por pantenol, ácido hialurônico e óleos vegetais.

imagem 4

Atenção aos conjuntinhos

“Para melhores resultados, use os demais produtos da linha”. Não é só jogada de marketing! As empresas, quando criam uma linha, fazem fórmulas que se complementam. Elas usam os mesmos emolientes e princípios ativos, que além de garantir melhor efeito, evita que a pele receba uma quantidade grande de ativos diferentes e fique sobrecarregada, o que pode causar desconforto e vermelhidão.

imagem 5

We <3 science

Procure essas palavras na bula: nanociência e nanotecnologia. Com materiais nano estruturados é possível criar mecanismos diferenciados para entrega de princípios ativos e ativar novas moléculas. Se necessitamos, por exemplo, que um creme para controlar a celulite tenha ação dentro da célula de gordura, será possível, com um nano material, carregar a cafeína diretamente para lá! Não é incrível?!

imagem 6

Princípios ativos vanguardistas

E tem novidade vinda direto dos laboratórios. O Imudilin e o Immucell, presentes nos cremes anti-idade, aceleram os mecanismos de autoproteção da pele, aumentando a quantidade de fibras de sustentação, combatendo a flacidez e as rugas. Já o Betaglucan, nos protetores solares, protege contra os efeitos não imediatos da radiação UV, diminuindo a formação de radicais livres. Oba!